Fogo destrói casa de cantor acusado de matar atriz

Um incêndio destruiu hoje a mansão do cantor francês Bertrand Cantat, acusado de espancar e levar à morte a atriz Marie Trintignant. Ninguém se feriu: o líder do Noir Desir está preso na Lituânia, e a casa, que fica em Moustey, estava vazia. A polícia ainda não sabe dizer o que causou o incêndio, nem confirmar se foi criminoso. Filha de Nadine e Jean-Louis Trintignant, Marie morreu em 1º de agosto, aos 41 anos, em um hospital de Paris. A autópsia revelou múltiplas lesões no rosto e no crânio, que teriam sido provocadas por Cantat.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.