Flávio Tavares fala na Bienal

Recuperar o Passado é o título do painel de hoje, às 16 h, na Bienal do Livro, em que o escritor Flávio Tavares será o principal expositor, a partir do seu livro Memórias do Esquecimento, pungente testemunho sobre os porões da ditadura e da luta armada nos anos 1960-70. Tavares foi um dos 15 presos políticos trocados em 1969 pelo embaixador dos EUA e seu livro completa agora 13 anos e continua a ser o único relato sobre a tortura em que a vítima penetra também na psicologia do carrasco. O painel, no Salão de Ideias da Bienal, terá ainda a participação de Paulo Moreira Leite e Leonêncio Nossa, que escreveram também sobre aquela época.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.