Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Imagem Luis Fernando Verissimo
Colunista
Luis Fernando Verissimo
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Finais

Qual é o seu verso favorito do Aldir Blanc? Escolha difícil, ele nunca foi menos do que ótimo e muitas vezes genial

Luis Fernando Verissimo, O Estado de S.Paulo

10 de maio de 2020 | 03h00

Não sei se serve de consolo, mas a humanidade já esteve mais de uma vez à beira de um apocalipse que acabou não vindo, variando apenas o fim do mundo imaginado por cada geração. Lembro que, quando a ameaça era uma guerra atômica de extermínio mútuo entre União Soviética e Estados Unidos, com o resto da humanidade sofrendo as sequelas radioativas daquela demência alheia, fiz um poema, ou coisa parecida, com a mesma intenção que repito agora, a de amainar o que parecia ser o terror final. Vamos lá.

*

“Quando a Terra acabar

Numa grande explosão nuclear

E tudo virar pedaço

Seja pedra, pau ou aço

E continentes e mares

Forem pelos ares

E a Grande Muralha da China

For reduzida a uma esquina

E os Alpes, a uma autoestrada

Levando do nada ao nada

Sei que então, só então

Voando em formação

Com moedas e dedais

E restos de catedrais 

Aparecerá, rubicundo

Meu chaveiro do 

Internacional 

campeão do mundo.” 

*

Qual é o seu verso favorito do Aldir Blanc? Escolha difícil, ele nunca foi menos do que ótimo e muitas vezes genial. Minha escolha: o final de Dois pra Lá, Dois pra Cá. Alguma vez um homem já esteve tão perdido de amor por uma mulher, incluindo o seu perfume Gardênia, do que o homem que a tem nos braços, dançando, na letra do Aldir?

“A tua mão no pescoço

As tuas costas macias

Por quantas noites rondaram

As minhas noites vazias...

No dedo um falso brilhante

Brincos iguais ao colar

E a ponta de um torturante

Band-aid no calcanhar.” 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.