Filme sobre sete anões brasileiros é premiado no Canadá

Sete anões brasileiros foram a sensação no Canadá no fim de semana. Pindorama - A Verdadeira História dos Sete Anões, de Roberto Berliner, levou o prêmio de melhor filme no 2º Festival Brasileiro de Cinema de Toronto, que terminou domingo após quatro dias de exibições de longas, curtas e animações digitais. A história dos sete anões donos de um circo estréia em circuito nacional no dia 2. ?Apesar do calor de 40 graus do Nordeste, compensou muito filmar a história desta família de anões e ver o interesse que ela desperta mesmo fora do Brasil?, disse a produtora Lorena Bondarovsky ao receber o troféu.Na noite de abertura, quinta-feira, mais de 200 brasileiros e canadenses enfrentaram o frio outonal de Toronto para ver Não por Acaso, de Phillipe Barcinski. "Esses festivais unem a comunidade brasileira", comentou o cônsul-geral do Brasil em Toronto, Américo Fontenelle, que disse esperar que a terceira edição do festival tenha mais participação governamental brasileira.Organizado por Bárbara de la Fuente, brasileira que mora há 10 anos no país, o evento com 234 filmes inscritos tem enfoque menos artístico e mais de negócios. "Trazemos produtores, cineastas e poucos atores, pois a idéia é apresentar produtores e diretores canadenses para estimular co-produções. Espero que o governo brasileiro seja mais presente nas próximas edições, pois a cidade tem 30 mil portugueses e 15 mil brasileiros que querem ver as últimas produções do País."Alice Braga é a melhor atriz por A Via Láctea, que venceu ainda na categoria de direção, com Lina Chamie. Selton Mello é o melhor ator por Meu Nome Não É Johnny, filme eleito ainda pelo júri popular. O curta Os Filmes Que Não Fiz, do mineiro Gilberto Scarpa, foi o escolhido pelo público. De Jaime Lerner, Subsolo levou os prêmios de melhor curta, de direção e de atriz para Carla Marins. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.