Filme sobre Lula é gravado no estádio da Vila Euclides

Lula, interpretado pelo ator mineiro Rui Ricardo Dias, retornou ontem ao célebre estádio da Vila Euclides - arena que o aclamou líder metalúrgico - para gravar cenas do filme Lula, o Filho do Brasil, de Fábio Barreto, produção orçada em R$ 12,5 milhões que reconstitui mais da metade da vida do presidente da República, desde a infância dramática no sertão de Pernambuco até a campanha grevista no ABC paulista.Nos arredores do centro de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, Vila Euclides - oficialmente Estádio 1º de Maio - é um marco na trajetória de Lula. Foi ali que ele fez comícios acalorados para multidões e tinha dia que eram 80 mil os seus seguidores.Aos 30 anos de idade, 33 mais novo que Lula, Rui guarda alguma semelhança com o personagem que encarna - na voz, nos gestos e até na silhueta. Ele engordou 8 quilos desde o início de dezembro, quando o cineasta Fábio Barreto o elegeu para a missão. Os cuidados com o figurino são muitos. As roupas que ele veste, iguais à que Lula usava - calça cáqui, camisa azul com o maço de cigarros no bolso esquerdo, blusão bege.Cobre o rosto do ator uma barba espessa e de fios escuros, como era a barba de Lula, e reforçada por um bigode postiço que a caracterizadora Ana Van Steen providenciou. Ele mantém o dedo mínimo da mão esquerda puxado para trás e preso por uma fita de esparadrapo.Lula, o Filho do Brasil é uma biografia baseada no livro homônimo da jornalista Denise Paraná. ?A história é uma superação das perdas?, revela Barreto. ?Meu trabalho é o de humanizar o mito vivo que é o Lula, só não vamos entrar na fase política.? O roteiro começa com Aristides, pai de Lula, indo embora de casa, em 1945. O capítulo derradeiro é a morte da mãe, Eurídice Ferreira de Melo, dona Lindu, em 1980. O filme está na terceira semana de gravações e chegará às telas em janeiro de 2010. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.