Filme desperta mania por chocolate

O primeiro impulso de quem sai do cinema após ver Chocolate pode ser o de se lançar sobre a primeira barra de chocolate que encontrar, que provavelmente vai ser um produto feito em massa, vendido em embalagens industriais, bem diferentes dos que a doce Vianne Rocher, a personagem de Juliette Binoche produz e vende em sua "Chocolaterie Maya" no filme. Nada contra alguns desses produtos, que podem ser muito bons, mas quem tiver um pouco mais de paciência pode chegar mais perto do filme com alguns chocolates especiais, com recheios e sabores particulares. Nada de "mamilos de Vênus", ou de produtos mágicos como os do filme, mas muitas opções realmente boas, com preços diferentes, nas chocolaterias belgas Godiva e Neuhaus e nas nacionais Kopenhagen, Cristallo e Ofner. Moças elegantes recebem os clientes na Godiva, numa das vizinhanças mais chiques da cidade (Rua Bela Cintra, 2.164, tel. 3081 5077). Diante de um balcão refrigerado, a bonita e educada atendente Daniela informa que a empresa é belga, mas que os chocolates que vende são feitos na Pennsylvania, nos Estados Unidos. Uma loja bonita, com algumas mesinhas e preços altos: R$ 193 o quilo. Ela lembra também que os chocolates precisam ser tratados com todo o cuidado, principalmente no verão. Eles não devem ir para a geladeira, mas sim ser estocados em locais bem frescos. Segundo Daniel, as trufas são os produtos mais marcantes da Godiva. E elas são realmente boas, principalmente a mais tradicional, coberta com chocolate em pó, que tem um delicioso toque de canela. São muitas as trufas, todas com ótima textura, entre as quais a de chocolate branco com morangos (delicioso toque de acidez), a trufa ao leite (bem doce, lembrando o doce de leite) e a de coco. Delicioso o bombom de chocolate com amêndoas. A Neuhaus chegou mais recentemente a São Paulo, mas tem longa tradição, é "créateur de chocolats frais depois 1857" na Bélgica, de onde são todos os seus produtos. A sua loja do Shopping Higienópolis é agradável, fica praticamente na entrada da Avenida Higienópolis e têm algumas mesinhas para provar seus chocolates, que custam R$ 158 o quilo. Um longo catálogo em várias linguas ajuda a escolher entre os 67 chocolates divididos em sete grupos: les crêmes fraîches; les caramels & ganaches; les giandujas; les manons, caprices & tentations; les truffes; les snobinettes e les fruits et liqueurs. De um modo geral, chocolates deliciosos. Excelentes o "Cornet Doré", de gianduia, com o aroma de avelã, o "Pagode" (gianduia com café, mais austero, menos doce) e o Apothéose (chocolate ao leite com avelãs). Espetacular a cereja com licor e chocolate amargo. A Neuhaus tem também lojas no Shopping Iguatemi e na Alameda Lorena, 1.898. Os preços caem consideravelmente quando chegamos aos nacionais. Na Kopenhagen da Augusta, 2.437 (esquina com a Alameda Tietê, tel.: 3062 9394) o chocolate amargo a granel é de muito bom nível e sai por R$ 89,00 o quilo. Os chocolates envoltos no açúcar cristal custam R$ 99,00 o quilo: Montelimar (com torrone); São Paulo (com recheio que lembra o pé-de-moleque); Gianduia (gostoso, porém pior que o produto embalado, sem a crosta de açúcar cristalizado) e o Duas caras (feito com chocolates branco e escuro). As trufas saem por R$ 135 o quilo: menta (deliciosa, aromática); damasco, conhaque (exclente) e rum. A Kopenhagem tem muitas lojas franqueadas em toda a cidade, inclusive em alguns dos principais shoppings. Os poucos chocolates ficam quase perdidos entre os muitos doces no balcão da loja da tradicional Cristallo do Shopping Higienópolis (também quase na entrada que dá para a Avenida Higienópolis, tel. 3823-2689). São perto de 10 bombons, entre os quais se destaca o de chocolate amargo, que é realmente uma delícia. Nível muito bom também no chocolate ao leite e no bombom com amêndoas. A Cristallo cobra R$ 45 o quilo desses chocolates e mantém mais oito lojas na cidade (Rua Oscar Freire, 914, Avenida Paulista, 2001, Rua D. Adma Jafet, 54 e shoppings São Paulo Market Place, Shopping Light, Jardim Sul, Anália Franco e Villla Lobos). Na Ofner da praça de alimentação do Shopping Higienópolis o quilo dos bombons de chocolate custa R$49,80. Entre outros, bombons recheados com avelãs inteiras (gostoso, bem doces); com Cointreau (aromático); caramelo e amendoim.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.