Filme de Muylaert leva 8 prêmios no Festival de Brasília

A cerimônia de encerramento do 42º Festival de Brasília aconteceu esta terça-feira à noite, no Cine Brasília, com a exibição do curta Brasília, Capital do Século, de Gerson Tavares, e do longa Brasília a Última Utopia, de Pedro Anísio, Geraldo Moraes, Vladimir Carvalho, Pedro Jorge de Castro, Moacir de Oliveira, Roberto Pires.

EQUIPE AE, Agencia Estado

25 de novembro de 2009 | 04h41

Na sequência foram anunciados os ganhadores do Troféu Candango. É Proibido Fumar, de Anna Muylaert foi o grande vencedor da noite com 7 prêmios concedidos pelo Júri Oficial: Melhor Filme, Melhor Ator (Paulo Miklos), Melhor Atriz (Glória Pires), Melhor Atriz Coadjuvante (Dani Nefussi), Melhor Roteiro (Anna Muylaert), Melhor Direção de Arte (Mara Abreu), Melhor Trilha Sonora (Márcio Nigro) e Melhor Montagem (Paulo Sacramento). O longa-metragem ainda recebeu o Prêmio da Crítica, de Melhor Filme.

Já o curta-metragem em 35mm Ave Maria ou a Mãe dos Sertanejos, de Camilo Cavalcante, ganhou 3 prêmios pelo Júri Oficial: Melhor Filme, Melhor Fotografia (Beto Martins) e Melhor Som (Nicolas Hallet). Recife Frio, de Kleber Mendonça, recebeu 7 prêmios: Melhor Filme - Júri Popular, Melhor Direção - Júri Oficial, Melhor Roteiro - Júri Oficial (Kleber Mendonça), Prêmio Aquisição Canal Brasil, Prêmio Saruê, Prêmio Vagalume e o Prêmio da Crítica.

Tudo o que sabemos sobre:
cinemafestival

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.