Filho de Michael Douglas pode pegar prisão perpétua

O filho do ator Michael Douglas pode ser condenado a prisão perpétua por ter traficado grande quantidade de drogas ao longo de três anos, até ser preso em julho, segundo documentos judiciais.

REUTERS

07 de agosto de 2009 | 19h56

Cameron Douglas, 30 anos, ator eventual que contracenou com o pai e o avô Kirk Douglas em "Acontece nas Melhores Famílias", era acusado de ter recebido dezenas de milhares de dólares com a venda de anfetaminas, segundo a queixa divulgada nesta semana.

Douglas foi preso no dia 28 em um hotel de Manhattan e indiciado judicialmente no dia seguinte, mas a notícia da sua prisão só veio à tona na quarta-feira.

Rebecca Carmichael, porta-voz do Ministério Público dos EUA em Manhattan, disse que não comentaria se Douglas solicitou ou recebeu liberdade provisória.

Ele pode pegar no mínimo dez anos e no máximo prisão perpétua pelas acusações de porte e venda da anfetamina conhecida nas ruas como "crystal meth" ou "ice", fumada em cachimbos.

Douglas recebeu grande quantidade dessa substância na Califórnia e em seguida a enviou para Nova York por Fedex entre 2006 e 2009. Ele trabalhava com cúmplices que estavam colaborando com a DEA (agência antidrogas dos EUA), segundo a queixa.

Em várias gravações telefônicas Douglas se referia às drogas como "massa" ou "sais", segundo a acusação.

O Ministério Público e a DEA não quiseram comentar o caso. A próxima audiência ainda não está marcada.

Douglas já havia sido preso e indiciado por porte de cocaína em 2007 em Santa Barbara, na Califórnia.

Tudo o que sabemos sobre:
GENTEDOUGLASPERPETUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.