Filho de Ernesto Sábato faz filme sobre seu pai

'Ernesto Sábato, Meu Pai', sobre o escritor e artista plástico, poderá ser visto nos cinemas argentinos no dia 25

EFE,

16 de março de 2010 | 20h46

O diretor Mario Sábato vai lançar na próxima semana um filme sobre seu pai, o escritor, ensaísta e artista plástico argentino Ernesto Sábato. Não é um documentário, e sim um retrato "íntimo e comovedor" do literato.

 

"Eu não pretendi fazer algo que não poderia fazer, o rigor e a objetividade não existem quando se trata de uma relação tão profunda como a que tem um filho com seu pai. Fiz o filme que poderia ter feito e que só eu poderia fazer", disse Mario em comunicado para a estreia do filme.

 

"Ernesto Sábato, Meu Pai", que poderá ser visto nos cinemas argentinos no dia 25, se passa em 96 minutos da vida do escritor de 98 anos, com musica de Bah e depoimentos do ex-presidente argentino, já falecido, Raúl Alfonsín, a atriz uruguaia China Zorrilla, a também falecida cantora Mercedes Sosa e a jornalista Magdalena Ruiz Guiñazú, entre outros.

 

O filme foi montado com velhos filmes caseiros, fotos familiares e filmes realizados pelo diretor desde 1962 até 2007. "Este foi o filme que eu demorei mais tempo em filmar, cerca de 50 anos. Normalmente sou muito rápido filmando", disse o diretor.

 

O escritor que ganhou o Prêmio Cervantes de 1984, entre outros, ficou quase cego e passou muitos anos sem aparecer em público no final da vida. Nasceu em Rojas em 24 de junho de 1911 e sempre dizia que "a arte" o salvou do suicídio. A fama internacional chegou em 1961 com o romance "Sobre Heróis e Tumbas" e a consagração veio em 1974 com "Abaddón, o Exterminador". Essas duas obras completaram a trilogia iniciada com o primeiro romance, "O Túnel", de 1948.

 

Socialista, Sábato foi reconhecido pela sua defesa dos direitos humanos. Em 1984, presidiu a Comissão Nacional sobre Pessoas Desaparecidas e redigiu o "Informe Sábato" ou "Nunca Mais", sobre os horrores da última ditadura militar (1976-1983).

Mais conteúdo sobre:
Ernesto Sábato

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.