Filhas de Pavarotti ainda não discutiram testamento do tenor

Porém, não é excluída a possibilidade de uma impugnação ao testamento anterior ao do dia 29 de julho

Ansa,

18 de setembro de 2007 | 15h41

As filhas de Luciano Pavarotti, falecido em 6 de setembro, não farão nada por enquanto em relação ao testamento do tenor, informou à Ansa o advogado Fabrizio Corsini. "No momento as filhas de Pavarotti não estão avaliando nada. O momento não é adequado. Agora é o momento de falar da carreira do tenor, eu estou encarregado da avaliação dos bens e a farei no tempo devido para depois dar meu parecer", disse Corsini, advogado de Lorenza, Cristina e Giuliana, filhas do primeiro casamento de Pavarotti. Até o momento, não há nenhuma decisão. Porém não é excluída a possibilidade de uma impugnação ao testamento norte-americano, anterior ao redigido em Modena, no último dia 29 de julho. "O meu parecer, como técnico é que os três oitavos da herança atribuídos às minhas clientes sejam considerados sobre todo o patrimônio. Considerarei o que deve ser inserido nos bens hereditários. A pergunta será 'três oitavos referentes a que coisa?' Um dia, mais adiante, esse aspecto será considerado", acrescentou.

Tudo o que sabemos sobre:
Pavarotti

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.