Filha de fundador do Mamas and the Papas revela incesto

John Phillips, integrante da banda americana, também é acusado por Mackenzie de drogá-la aos 11 anos

AP,

23 de setembro de 2009 | 17h50

John e Mackenzie Phillips. Foto: AP

 

Mackenzie Phillips, filha de John Phillips, que foi o líder do grupo pop Mamas and the Papas, disse que foi estuprada pelo pai quando era adolescente e que o relacionamento sexual acabou por se tornar, como ela chamou, "consensual".

 

Mackenzie escreveu em seu livro "High on Arrival", que ela fez sexo com seu pai na noite antes de seu casamento, em 1979, quando ela tinha 19 anos, segundo a revista People. Ela escreveu em seu livro: "Eu acordei naquela noite e me descobri fazendo sexo com meu pai".

 

Ela disse, em entrevista ao "The Oprah Winfrey Show" que foi ao ar na quarta-feira, que seus irmãos "claramente têm um problema com isso". Oprah Winfrey também leu um comunicado de Genevieve Waite, mulher de John Phillips no período em que os abusos teriam acontecido. A madrasta de Mackenzie disse que seu marido seria "incapaz, independentemente do quanto bêbado ou drogado estivesse, de ter tido tal relacionamento com sua própria filha."

 

Mackenzie, de 49 anos, disse que seu relacionamento sexual com o pai durou uma década e terminou quando ela ficou grávida e não sabia quem era o pai da criança. Ela fez um aborto, pelo qual o pai pagou e "nunca mais permiti que ele me tocasse novamente".

 

Mackenzie disse a Oprah Winfrey que experimentou cocaína pela primeira vez quando tinha 11 anos. Seu pai se drogava com ela, a ensinou a enrolar cigarros de maconha e injetou cocaína em seu corpo. Ela disse que não se droga há um ano, depois de ter se declarado culpada por posse de cocaína e ter entrado num programa de tratamento para drogados.

 

Ela disse que questionou seu pai nas primeiras vezes em que foi abusada sexualmente, algo que ela descreveu como estupro.

 

"Meu pai disse, 'estuprar você? Você não quer dizer que eu faço isso quando fazemos amor!' E nesse momento eu pensei "estou realmente sozinha", disse ela. Ela disse que aprendeu a virar sua raiva contra si mesma e "enterrou" o assunto em vez de pensar no incesto abastecido pelas drogas.

 

Mackenzie Phillips disse que não odeia seu pai, que morreu em 2001 de problemas cardíacos aos 65 anos. "Eu entendo que ele era um homem muito torturado e...passou essa tortura para mim", disse ela.

 

Ela disse embora acredite que o relacionamento sexual tenha se tornado consensual, foi "um abuso de poder" e "uma traição" da parte de seu pai. Ela disse que perdoou o pai em seu leito de morte. "Eu não posso ser a única pessoa com a qual isso aconteceu", disse ela. "Alguém precisa falar sobre o incesto consensual".

 

John Phillips foi fundador do Mamas and the Papas e escreveu os sucessos California Dreamin e MondayMonday. Ele também ajudou a organizar o Festival Pop de Monterey em 1967, que ajudou a apresentar Jimi Hendrix para o público norte-americano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.