Filha de Benazir Bhutto compõe rap em memória da mãe

'Eu tiraria a dor', diz a música em homenagem a ex-primeira-ministra do Paquistão, assassinada em 2007

EFE,

05 de janeiro de 2009 | 13h43

Após receber homenagens por ocasião do primeiro aniversário de sua morte, em 27 de dezembro, a ex-primeira-ministra do Paquistão Benazir Bhutto, assassinada em 2007, conta agora com um rap composto pela filha de 18 anos, Bakhtawar. Veja também: Assista ao clipe no Youtube A música, intitulada "I Would Take the Pain Away" (Eu tiraria a dor, em tradução livre) e de cinco minutos de duração, pode ser encontrada pela internet e está sendo divulgada pela televisão estatal PTV. Bakhtawar, a mais velha das duas filhas de Bhutto, que também teve um filho, Bilawal, lembra a mãe com ritmos de hip-hop, enquanto no vídeo aparecem fotos e seqüências com momentos da vida da falecida líder do Partido Popular do Paquistão (PPP), como seu último comício na localidade de Rawalpindi, em 27 de dezembro de 2007, durante o qual foi assassinada. "Querida mãe, tenho algumas coisas a dizer. Coisas que nunca tive a oportunidade de dizer. Mas, se pudesse te ter, eu tiraria a dor", canta Bakhtawar. A jovem, que conheceu o rapper Diddy pouco antes da morte de Benazir Bhutto, foi encorajada pela mãe em diversas ocasiões a iniciar carreira no mundo da música. "Assassinada mãe lendária. Tinha beleza e inteligência. Os inimigos temiam sua presença. Disparada atrás da orelha. Tão jovem em seus 54 anos. Assassinada, deixou três filhos para trás. E uma nação sem ti, sem esperança", diz outra passagem da música. Atualmente, Bakhtawar está estudando no Reino Unido.

Tudo o que sabemos sobre:
Benazir BhuttoPaquistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.