Filarmônica belga adota tablets

A Orquestra Filarmônica de Bruxelas deixou de lado os velhos cadernos com partituras e passou a usar tablets para ler as músicas que interpreta. A inovação permite aos músicos ir à página seguinte com um simples toque na tela do objeto. A primeira apresentação na qual a orquestra adotou tal método, ocorreu na noite da última quarta-feira, num concerto na capital belga. Foram interpretadas partes da ópera Tristão e Isolda e do Bolero de Ravel. A Samsung, empresa que fabricou os equipamentos, acredita que o uso deles acabará com o acúmulo de papéis e livros de partituras, que são considerados pouco ecológicos. / EFE

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.