FID fecha novo acordo com Telemig

A Telemig Celular é uma empresa que apóia uma série de eventos culturais no Estado de Minas Gerais. Entre eles está o Festival Internacional de Dança, o FID, que há três anos recebe o apoio e tem o patrocínio da empresa de telefonia. A parceria começou em 1998; em 2000 a Telemig passou a apresentar o festival; na versão deste ano, possui uma quota ainda maior e rebatiza o Território Minas, uma parte reservada aos talentos regionais, como Território Minas Telemig Celular."Posso dizer que esse patrocínio é fundamental, sem ele não teríamos como produzir e realizar o FID", afirma a produtora Carla Lobo. "Mesmo tendo as leis de incentivo municipal e estadual, precisamos contar com o subsídio dos nossos patrocinadores para pôr em prática nosso projeto."Para este ano o FID apresentará algumas mudanças. A mais marcante delas é a alteração do nome: de Festival passa a ser Fórum, um nome mais de acordo com as idéias das organizadoras. "A proposta é formar o público, educar - não basta assistir a uma coreografia, é importante compreendê-la, discuti-la. O projeto visa ao fomento da dança, tanto no que diz respeito a público como também aos artistas. Por essa razão são realizados workshops, oficinas e debates."Apoiamos o FID porque possuímos muita afinidade com a proposta inovadora, pioneira, com esse caráter de ruptura e comprometimento com ações artísticas e culturais", afirma o gerente de marketing cultural da Telemig Celular, Marcos Barreto. "O FID passa longe do entretenimento, expande os limites da dança e provoca discussão".De acordo com Barreto, para a Telemig é interessante dar visibilidade à marca, mas com compromisso com a platéia. Por essa razão a empresa patrocina o Circuito Telemig de Cultura, que proporciona a circulação de 200 espetáculos por mais de 30 cidades. "Dessa idéia de rodar e haver trocas entre artistas e pessoas surgiu o lema ´Telemig aproxima pessoas com arte´", diz Barreto.A Telemig destina R$ 5 milhões para patrocínio, sendo que R$ 2 milhões são pela via da Lei de Incentivo. Para o gerente de marketing, os investimentos estão dando resultado. "As oficinas que auxiliam na formação de artistas, como o FID possui, gera novas empregos e outros grupos, como o Galpão - que começou em uma oficina há 18 anos e, mais recentemente, uma série de grupos que surgiram em Poços de Caldas após terem participado do Circuito de Cultura."A Telemig Celular procura dar continuidade aos projetos que apóia e patrocina. "Não podemos assinar um contrato formal garantindo o apoio por mais de um ano, porque dependemos da aprovação de orçamento e de leis de incentivo, mas procuramos sempre manter compromissos, até por coerência com o projeto da empresa de formar platéia e artistas", observa Barreto.Essa continuidade facilita o amadurecimento de projetos como o FID, que nesta versão, além de estimular a produção local será o co-produtor dos espetáculos - uma verba será destinada aos grupos para elaborarem suas coreografias e pesquisas. Outra característica é a apresentação de mais de uma peça de cada companhia, para que o público conheça o repertório e a história dos grupos.

Agencia Estado,

16 de agosto de 2001 | 19h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.