Ficção científica perde Poul Anderson

Poul Anderson, um dos principais escritores do gênero ficção científica, autor de mais de cem romances e contos, com os quais obteve, entre outros, os prêmios Nebula e Hugo, morreu aos 74 anos devido a complicações de um câncer na próstata.Anderson, que foi presidente da associação dos Escritores de Ficção Científica da América, morreu na terça-feira em sua casa de Orinda, a 25 quilômetros de São Francisco, na Califórnia, segundo informou-se hoje. O mês passado, sua última obra, Genesis, ganhou o prêmio John W. Campbell de melhor romance de ficção científica do ano 2000. Entre seus livros publicados em português, destacam-se Patrulheiro do Tempo, Essas Estrelas São Nossas, Os Filhos do Amanhã, O Avatar I e II.Anderson nasceu na Pensilvânia, em 1926, e passou sua infância e juventude no Texas e em Minesota, onde publicou seu primeiro romance em 1947, enquanto fazia o curso de Física na Universidade de Minesota.A mulher do autor, Karen, declarou que seu marido será lembrado como um escritor capaz de colher simples observações e ampliá-las em seus livros sobre terras e seres imaginários. "As histórias mostram a importância da honra e da coragem, a maravilha do universo e seu conhecimento através da ciência", disse ela.

Agencia Estado,

02 de agosto de 2001 | 21h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.