FHC promete apoio ao Museu da TV

O presidente Fernando Henrique Cardoso prometeu se engajar no projeto de construção do Museu do Rádio e da Televisão Brasileira, que deve, finalmente, sair do papel. É o que garante Vida Alves, presidente da Pró -TV (Associação dos Pioneiros, Profissionais e Incentivadores da TV Brasileira), que foi recebida na última terça-feira em Brasília pelo presidente. Vida e uma comitiva formada pelos diretores da Pró-TV apresentaram um relatório das atividades realizadas em comemoração aos 50 anos da TV e pediram apoio para a criação do museu. "Ele se mostrou muito disposto a colaborar, mas ainda precisamos detalhar melhor como virá essa ajuda", contou a atriz. "Isso é importante porque o presidente pode nos ajudar muito em áreas como pesquisa de acervo em outras regiões do País e fornecimento de materiais; sem esquecer do possível apoio financeiro e até a cessão de um terreno."A criação do museu conta com outra valiosa aliada, a Rede Globo. "A emissora se propôs até a ceder um espaço em sua sede em São Paulo, na avenida Luís Carlos Berrini, e a arcar com parte do custo da construção", informa a diretora e atriz. Apesar do orçamento ainda não estar definido, Vida já adianta: "Com a Globo, tudo vai ser muito bem feito; por isso os gastos serão altos, talvez cerca de R$ 15 milhões". E completa: "Vamos querer um museu moderno, interativo, com biblioteca, videoteca etc." Prova desta preocupação é a viagem que Vida faz esta semana a Nova York. "Além de descansar (a atriz coordenou várias exposições ao mesmo tempo neste ano), quero visitar o Museu da TV de Nova York, um dos melhores e mais modernos do mundo, para estudar seu modelo."Para agilizar o planejamento do museu que já se estende por vários anos, também acaba de ser criada a Comissão Organizadora, que já conta com três dos seus cinco membros: a presidente Vida, o publicitário Mauro Salles e o editor Pedro Paulo Senna Madureira. "O representante da Globo provavelmente será o publicitário Mário Cohen, mas o quinto ainda não está definido", adianta Vida. Novos detalhes do projeto, que só deve ser finalizado dentro de quatro meses, serão revelados na próxima terça-feira, durante a abertura da exposição 50 Anos e Mais, no Parque do Ibirapuera. Parte da renda irá para o futuro Museu.O acervo do museu já conta com o acervo da Pró-TV, que possui mais de 140 depoimentos de artistas, 300 fotos, figurinos câmeras e até roteiros de novelas e programas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.