Festival na tevê lembra gênio de Stanley Kubrick

Durante quase 40 anos de carreira, Stanley Kubrick realizou 13 filmes. O que parece pouco em se tratando de um produto fabricado em escala industrial, revela-se uma façanha inigualável pelo valor de sua obra.Kubrick, morto aos 70 anos em 1999, foi o maior artesão de Hollywood. Filmou pouco porque era detalhista e não perdia seu tempo caso a história não valesse a pena. Felizmente, contaminou sua filmografia com genialidade e perfeccionismo, como pode ser verificado a partir de segunda com a significativa programação do Festival Stanley Kubrick da DirecTV.Quatro longas do cineasta serão exibidos, cada um representando um gênero distinto e todos revelando sua marca de gênio. Em comum, também um dos temas mais caros ao diretor, a progressiva loucura e destruição do homem a partir da falência da comunicação.Laranja Mecânica (1971) conta a história de um líder delinqüente vivido por Malcom McDowell e, embora as cenas de violência possam parecer pueris comparadas à barbárie das produções contemporâneas, o impacto causado pelo choque de valores em uma sociedade dividida e alienada dificilmente se viu superado no cinema. Kubrick queria mostrar como a palavra parece ter perdido seu potencial de apreensão e inteligibilidade no século 20.Em O Iluminado (1980), baseado em livro de Stephen King, Jack Nicholson se refugia com a família em um hotel vazio para escrever, mas sua única criação é a galopante demência na qual se vê envolvido, culminando com sua fúria destrutiva.Barry Lindon (1975) mostra seu virtuosismo e sua obsessão com as imagens. A iluminação do filme, feita à luz de velas, obrigou a novas técnicas de emulsão de película e à introdução de lentes ultra-sensíveis. A produção obteve um efeito plástico que muitos consideram um dos melhores do cinema.Degradação anunciada - Mais uma vez o apostolado do verbo é colocado em xeque pelo cineasta em Nascido para Matar (1987), no qual soldados são submetidos a uma saraivada de ordens e crueldade para depararem mais tarde com o horror real da guerra no Vietnã.Sociedade, solidão, história e guerra são interpretados em quatro obras-primas que expressam uma das visões mais agudas e complexas do século 20. Vistos hoje, os quatro filmes parecem profecias que já se cumpriram.Festival Stanley Kubrick - A partir de segunda-feira na DirecTV, canais 419 e 42

Agencia Estado,

30 de dezembro de 2000 | 19h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.