Festival mapeia produção artística contemporânea do Sul

A produção artística contemporânea do Sul geopolítico do mundo e a obra do artista dinamarco-islandês Olafur Eliasson são os destaques do 17.° Festival Internacional de Arte Contemporânea SESC_Videobrasil, que começa hoje em três espaços culturais de São Paulo. Esta edição marca a transformação do Videobrasil, originalmente dedicado à produção em vídeo, no único festival de arte contemporânea nesse molde no Brasil.

AE, Agência Estado

30 de setembro de 2011 | 11h52

Com 130 convidados, entre artistas, curadores e pesquisadores, e exposições que se estendem até janeiro de 2012, o Festival oferece uma intensa programação que discute diferentes aspectos da produção do circuito Sul e aprofunda o debate sobre as residências artísticas e sua relação com a diluição de fronteiras na produção atual.

A mostra "Panoramas do Sul" mapeia a produção recente da América Latina, África, Europa do Leste, Oriente Médio e Ásia e apresenta trabalho de 97 artistas, entre eles Akram Zaatari, Gregg Smith, Marcello Mercado, Sebastian Diaz Morales, Cinthia Marcelle e Tatiana Blass. Já a exposição "Seu corpo da obra", primeira individual de Olafur Eliasson na América Latina, reúne dez instalações site-specific que dialogam com a cidade e com a arquitetura dos três espaços que abrigam o Festival: o Sesc Belenzinho, o Sesc Pompeia e a Pinacoteca do Estado. Mais informações no site www.videobrasil.org.br.

Tudo o que sabemos sobre:
artes visuaisfestivalVideobrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.