Fixe
Fixe

Festival Fixe celebra a cultura lusófona no Dia Mundial da Língua Portuguesa

Artistas como a cantora Selma Uamusse, o escritor Kalaf Epalanga e a chef baiana Aline Chermoula são alguns que representarão países como Moçambique, Angola, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Portugal, Cabo Verde e Brasil

O Estado de S.Paulo, O Estado de S.Paulo

05 de maio de 2021 | 10h00

Será por cinco dias, a partir dessa quarta-feira (5), Dia Internacional da Língua Portuguesa, em que vários expoentes da cultura dos países lusófonos vão participar de um festival chamado Fixe (pronuncia-se fiche, uma gíria em alguns países africanos e em Portugal que quer dizer “legal”, “maneiro”). Os encontros que envolverão música, cinema, moda, literatura, teatro, gastronomia e artes visuais terão representantes de Moçambique, Angola, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Portugal, Cabo Verde e Brasil.

A cantora moçambicana radicada em Portugal Selma Uamusse, o escritor e músico angolano Kalaf Epalanga e a chef de cozinha e pesquisadora baiana Aline Chermoula estão entre os destaques da programação. As mais de 30 atividades incluem uma mostra com dez shows; quatro espetáculos teatrais, dois destinados ao público infantil; uma mostra audiovisual com dez filmes; uma exposição de artes visuais e design, ateliês criativos de moda; encontros gastronômicos e oito mesas de bate-papos com autores lusófonos. A programação completa do evento, transmitido gratuitamente pelo portal festivalfixe.com.br, está aqui:

Dia 05/05

Cinema

Estreia programação de cinema

Todos os filmes estarão disponíveis na plataforma TodesPlay até o dia 20 de Maio.

Confira aqui os links diretos para cada filme.

Estreia Mostra de Cinema na plataforma TodesPlay

16h

Literatura

Debate: Nossa língua - insurgências na literatura produzida em português

Sinopse: Três autores expoentes da nova produção literária lusófona contemporânea se encontram nesse debate mediado por Rosane Borges para conversar sobre questões que vão desde seus processos de criação até as implicações de escrever na língua do colonizador. com Kalaf Epalanga (AO), Yovanka Paquete Perdigão (GW) e Márcia Kambeba (BR) Mediação: Rosane Borges (BR)

Estreia

18h

Moda

Ateliê de Moda: Origens da capulana e diáspora africana 

Sinopse: Neste primeiro encontro mais teórico, as estilistas contextualizam a origem das capulanas na África, os efeitos da colonização na produção dos tecidos e como essa tradição foi levada no processo da diáspora africana. Com: Tenka Dara (BR) e Wacy Zacarias (MZ)

Estréia

20h

Cinema

Debate: Streaming diverso para conectar a lusofonia

Sinopse: Em um mundo mega conectado e com o audiovisual presente intensamente em nossas vidas, porque ainda é tão difícil conectar as produções dos países lusófonos? Será que com o streaming entrando no nosso cotidiano de forma tão forte vai possibilitar diminuir essas distâncias? Ou estamos repetindo essas fronteiras imaginárias mesmo no digital? Com Licínio Januário (AO) - WoloTV e Rafael Ferreira (BR) - TodesPlay/APAN

Mediação Day Rodrigues (BR)

Estreia

Dia 06/05 (QUINTA-FEIRA)

Artes visuais

Performance Coletiva - DuplaDu Especial FIXE

Com Agrupamento Goma Grupa e participações especiais

Ao Vivo

Duração: 3 horas

18h

Moda

Ateliê de Moda: Slow fashion e discurso visual

Sinopse: O segundo encontro entre as duas estilistas é focado no compartilhamento de

técnicas com experimentação de tecidos, impressões sobre descolonização e a indústria têxtil

africana, moda identitária e discurso visual.

Com: Tenka Dara (BR) e Wacy Zacarias (MZ)

Estreia

20h

Teatro

Apresentação: Terminal Só - O Fio Invisível | Cancelada | Fortaleza | Cavalo-marinho

Sinopse: O diretor Nelson Baskerville ministrou a oficina “Solos em Confinamento” ao longo de

2020 como experimentação das possibilidades da linguagem teatral durante a pandemia.

Valendo-se da auto-ficção, as obras foram escritas pelas próprias atrizes.

Com Ana Nero, Larissa Nunes, Simone Évanz e Giovanna Marcomini (BR).

Direção: Nelson Baskerville

Ao Vivo

16h


Dia 07/05 (SEXTA-FEIRA)

Cinema

Debate: BATE PAPO COM WELKET BUNGUÉ

Sinopse: Nesta conversa, a realizadora Joyce Prado entrevista e troca experiências como

cineasta Welket Bungué. Original de Guiné-Bissau, o realizador vem produzindo filmes em

diversos países e já passou por uma longa estadia no Brasil também. Aproveite que seus

últimos filmes também estão disponíveis na nossa programação de cinema.

Com: Welket Bungué (GW) e Joyce Prado (BR)

Estreia

18h

Gastronomia

Chef Aline Chermoula convida: Marcia Lousada

Sinopse: A chef baiana Aline Chermoula recebe a chef Márcia Lousada para prepararem, cada

uma de sua cozinha, o tradicional prato angolano Moamba de Galinha. As duas conversam

sobre as diferentes versões de receita, a influência da gastronomia africana na cozinha

brasileira, entre outros assuntos.

Com: Aline Chermoula (BR) e Marcia Lousada (AO)

Estreia

20h

Teatro

Apresentação: das (tripas) coração - Barba Azul | Eu sou Negra? | Romã | A Vida é Sonho ou o

Contrário?

Sinopse: O diretor Nelson Baskerville ministrou a oficina “Solos em Confinamento” ao longo de

2020 como experimentação das possibilidades da linguagem teatral durante a pandemia.

Valendo-se da auto-ficção, as obras foram escritas pelas próprias atrizes.

Com Ligia Fonseca, Pri Calazans, Carolina Borelli e Julia Ianina (BR)

Direção: Nelson Baskerville (BR)

Ao Vivo

10h

Dia 08/05 (SÁBADO)

Teatro (infantil)

Apresentação: Laia e o Voo da Imaginação

Sinopse: O espetáculo de marionetes aborda o universo de uma criança que descobre uma

maneira de viajar o mundo sem sair de casa usando a imaginação. Após a apresentação,

haverá uma entrevista com Júlia Barnabé, que assina autoria, criação, manipulação, confecção

de marionetes, cenografia e figurino da obra. Na ocasião, Júlia apresenta seu ateliê e conta um

pouco sobre a produção de marionetes.

Com Cia Tu Mateixa (BR)

Estreia

16h

Literatura

Debate: Slam de poesia - Falas da margem

Sinopse: Encontro entre representantes de dois slams que abordam a poesia falada e questões

identitárias - TodoMundoSlam, coletivo português caracterizado como um slam decolonial que

promove interações entre países lusófonos, e Slam Marginália, coletivo brasileiro composto por

corpos trans, travestis, não-bináries e todas as identidades dissidentes

Com: Maria Giulia Pinheiro - Todo Mundo Slam (PT) e Preto Téo - Slam Marginália (BR)

Estreia

18h

Música

FIXE.DOC - PARTE 1

Uma viagem pela lusofonia conectada pela música. Na primeira parte, a poesia na sua

diversidade e os beats que remetem aos mais diversos estilos musicais de hoje e do passado.

Das músicas sagradas indígenas, passando pelo drama do fado, a envolvência do R&B e os

afrobeats sem tirar o pé do rap. A programação conta ainda com depoimentos dos convidados

das diversas linguagens presentes no Festival Fixe.

Shows:

Kunumi MC (BR)

Pedro Mafama (PT)

Amaura (PT)

Rico Dalasam (BR)

20h

Música

Festa FIXE

Mesmo com todos trancados dentro de casa é sempre bom um clima de festa. E a música da

lusofonia sabe muito bem como garantir esse clima. E para dar o tom temos dois grandes

nomes. Direto de Portugal, DJ Marfox nos presenteia com um set que conecta à música

eletrônica as batidas do Kuduro, Afrobeats e se soma ao set de DJ Brum, direto de

Florianópolis, que mistura rap, funk, trap com a energia da pista de dança. Um verdadeiro baile

lusófono.

DJ Marfox (PT)

DJ Brum (BR)

Dia 09/05 (DOMINGO)

10h

Gastronomia

Chef Aline Chermoula convida Rudmira Fula

Sinopse: A chef baiana Aline Chermoula recebe a chef Rudmira Fula para prepararem, cada

uma de sua cozinha, o tradicional prato angolano Mufete. As duas conversam sobre as

diferentes versões de receita, a influência da gastronomia africana na cozinha brasileira e

Rudmira conta sobre seu projeto Mira em África, que traz .

Com: Aline Chermoula (BR) e Rudmira Fula (AO)

Estreia

16h

Teatro (infantil)

Apresentação: Contos das Águas

Sinopse: Apresentações de quatro histórias sobre o universo das águas: rio, mar, lago e

cacheira. São contos inspirados em mitos africanos, contos europeus e indígenas, e que

refletem a importância das águas e da cultura brasileira.

Com Lune Cia de Teatro (BR)

AO VIVO

18h

SERVIÇO:

Festival Fixe

De 05 a 09 de maio

Gratuito

www.festivalfixe.com.br

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.