Divulgação
Divulgação

Festival exibe curtas gratuitamente em SP até novembro

Quem trabalha no centro de São Paulo poderá curtir uma sobremesa diferente na hora do almoço: assistir a curta-metragens nacionais. A mostra Curta o Curta no Almoço começou hoje no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), com sessões gratuitas às 12h30, com reprise às 13 horas e às 13h30, sempre às quartas, quintas e sextas-feiras, até 12 de novembro.

IGOR GIANNASI, Agência Estado

06 de outubro de 2010 | 15h23

"Estamos mirando profissionais que trabalham nas imediações do CCBB, um público que é bastante variado, desde um boy até um executivo", diz Macus Vinícius Mannarino, sócio-diretor da Curta o Curta, distribuidora especializada em filmes curta-metragens nacionais e responsável pelo projeto.

Quem puder dividir seu horário de almoço com uma minissessão de cinema poderá assistir, por exemplo, a um dos clássicos da produção de curta-metragem brasileira, o "Ilha das Flores" (1989), do cineasta gaúcho Jorge Furtado. "É um filme muito forte, que provoca no espectador uma reflexão bem intensa", comenta Mannarino. Ao todo, serão exibidas 34 obras, de estilos variados, com opções que passam da comédia ao documentário.

Segundo Mannarino, durante a seleção da programação, houve "um impulso natural de buscar filmes de São Paulo", mas a escolha também contempla produções de outros Estados, como Pernambuco, Goiás, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro.

Sendo assim, o público poderá apreciar desde o filme "Tias Baianas Paulistas", curta documental produzido na capital paulista e que mostra a preparação da famosa feijoada pelo grupo de senhoras das Velhas Guardas das Escolas de Samba, ao mineiro "Os filmes que Não Fiz", relato cômico da filmografia de um diretor desconhecido com muitos projetos, mas nenhum realizado.

O projeto já é realizado, com sucesso, na Caixa Cultural do Rio de Janeiro desde 2007. Na sétima edição carioca, teve mais de 7.200 espectadores e exibiu cerca de 60 curtas. "É extremamente animador ver que o público adora os filmes. Isso é um excelente termômetro do potencial de identificação do público com o curta-metragem", diz Mannarino. No Rio, são duas edições anuais, mas por aqui, a continuidade do programa irá depender dos resultados dessa primeira experiência.

Entusiasta do papel do curta-metragem para o desenvolvimento econômico e cultural do País, Mannarino destaca como diferencial do Curta o Curta no Almoço a iniciativa contida no projeto de remunerar os realizadores dos filmes, tendo como referência o número de exibições e a quantidade de público. "É um lógica diferente de um festival", afirma.

Serviço

Mostra Curta o Curta no Almoço. Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) - Rua Álvares Penteado, 112 (próximo às estações Sé e São Bento do metrô). Telefones: (11) 3113-3651 e 3113-3652. De hoje a 12 de novembro, de quarta a sexta-feira, às 12h30, 13h e 13h30. Programação completa nos sites www.bb.com.br e www.curtaocurta.com.br.

Tudo o que sabemos sobre:
cinemacurtacentroSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.