Festival de música aloja artistas pigmeus em zoológico

Outros artistas do Festival de Música Pan-Africana estão hospedados em hotéis

BBC

14 de julho de 2007 | 13h46

Ativistas de direitos humanos criticaram os organizadores de um festival de música na República do Congo por hospedar um grupo de artistas pigmeus em uma barraca no zoológico. Outros artistas que participam do Festival de Música Pan-Africana ficaram hospedados em hotéis na capital do país, Brazzaville.Diante das críticas, os organizadores disseram que a área do zoológico da cidade é mais parecida com o habitat natural dos pigmeus Baka, que vivem no extremo norte do país. Segundo uma porta-voz da organização do evento, a decisão de alojar o grupo no zoológico foi tomada depois de uma consulta ao Ministério da Floresta e teve o objetivo de evitar que os pigmeus fossem retirados de seu "ambiente natural".Mas os músicos pigmeus - uma das principais atrações da abertura do festival, no último domingo - disseram que esperavam ser hospedados decentemente enquanto estivessem na cidade.Esta é a quinta vez que o grupo de 20 artistas, entre eles 10 mulheres e um bebê de três meses de idade, participa do festival, e em todas as outras foram tratados da mesma maneira que os demais artistas convidados."Não é bom que homens, mulheres e crianças fiquem todos em uma única barraca. Nós precisamos de espaço", disse à BBC o músico e dançarino David Motambo."Nós não podemos ficar aqui com tantos mosquitos. Aqui na cidade nós não podemos ficar na floresta", disse.MarginalizadosSegundo Roger Bouka Owoko, representante do Observatório Congolês de Direitos Humanos, os pigmeus estavam sendo obrigados a coletar lenha na área do zoológico para cozinhar, além de se tornar objeto de curiosidade, sendo filmados e fotografados por turistas.Segundo o correspondente da BBC no Congo, as comunidades indígenas que vivem na floresta estão entre as mais marginalizadas da África e muitas vezes são consideradas inferiores por seus vizinhos."Está claro que é uma situação como a que vimos em séculos passados, quando os pigmeus eram colocados em zoológicos para dançar e servir de atração. Eles eram tratados como animais de zoológico, e eu acho que temos uma situação igual neste caso", disse Owoko.Autoridades do governo afirmaram que estão providenciando a transferência do grupo para outras acomodações, na cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.