Festival de Gramado abre com filmes sobre família

Histórias de família deram o tom na sexta na abertura do 38.° Festival de Gramado. Inicialmente programado para abrir o evento fora de concurso, "Bróder", de Jefferson De, foi incluído às pressas na competição, depois de concorrer em Paulínia e levar quatro troféus, incluindo o da crítica. Foi um começo impactante para Gramado 2010 e o filme desde logo é candidato aos prêmios de interpretação. É pouco provável, para não dizer impossível, que surja outra mãe mais sofredora do que a interpretada por Cássia Kiss no longa.

AE, Agência Estado

09 de agosto de 2010 | 09h04

O programa da primeira noite foi duplo: "Bróder", seguido de "Enquanto a Noite Não Chega", que o cineasta gaúcho Beto Souza adaptou de um dos grandes autores do Rio Grande do Sul, Josué Guimarães. Em entrevista, o curador José Carlos Avellar - que faz a seleção em dupla com Sérgio Sanz - deixou claro que ambos não acreditam no modelo de festival competitivo. Gramado não se pretende um campeonato de filmes, mas um ponto de encontro para discussão e confronto de ideias e sistemas de produção.

Jefferson De fez o filme dele com apoio de uma major, a Sony, e de grandes empresas como a Globo e a Lereby (de Daniel Filho). Toda essa estrutura foi montada para viabilizar que um jovem autor egresso da periferia pudesse dar seu testemunho, de dentro, sobre a violência urbana. A zona escolhida foi o Capão Redondo, em São Paulo. É aí que, durante um dia, três amigos se reencontram para uma feijoada. Já "Enquanto a Noite Não Chega", filme de Berto Souza, é sobre um casal de idosos cujo filho partiu de trem para a guerra. Eles esperam não mais a volta, mas a morte, numa cidade tão esvaziada quanto eles próprios.

Assim como não acreditam no formato campeonato de filmes para o seu festival, os curadores Avellar e Sanz apostam em mostras paralelas. Os filmes devem interagir, como tema ou formato de produção, competindo ou em seções paralelas, brasileiros ou latinos. O documentário "Ojos Bien Abiertos: Um Viaje por Sudamérica", de Gonzalo Arijón, abriu a competição latina. Foi precedido, no sábado, pelo argentino "Dos Hermanos", de Daniel Burman, fora de concurso. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
cinemafestivalGramado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.