Festival começa morno com chucho

A segunda edição do Festival TelefonicaSonidos teve início na noite de anteontem, no Jóquei Clube de São Paulo em banho-maria por uma combinação de fatores. O alto preço dos ingressos (R$ 200) um público relativamente pequeno - com boa parte das pessoas, VIPs de patrocinadores, interessadas apenas em jogar conversa fora - e uma apresentação morna do compositor e pianista Chucho Valdés.

Lucas Nobile, O Estado de S.Paulo

26 de agosto de 2011 | 00h00

Acompanhado de sua banda (baixo, bateria, percussão, sax e trompete), Chucho fez um show de quase duas horas, interpretando temas de seu último trabalho Chucho"s Steps, como Yansa e Zawinul"s Mambo. Além disso, ainda executou Conga Danza e contou com a participação de irmã e cantora Mayra Caridad Valdés.

A banda de Chucho tentava animar a plateia, que ao término dos temas aplaudia burocraticamente. O clima, enfim, mudou completamente quando o compositor cubano convocou ao palco um "gênio", em suas palavras: Hamilton de Holanda. O bandolinista e compositor brasileiro praticamente "salvou" a apresentação com variações de dinâmica e improvisos absurdos, interpretando com Chucho e seu conjunto duas músicas do pianista (Guajira e Neurosis), além do clássico bolero e Besame Mucho e o choro Tico-Tico no Fubá.

O festival ainda teria o show de Omar Sosa e Jaques Morelenbuam, ontem. Hoje, a programação do Palco Jazz Latino segue com Alex Cuba e Tulipa Ruiz, às 21 horas. Logo depois, às 22h30, no Palco Pop Urban, shows de Los Amigos Invisibles e Seu Jorge, seguido de Julieta Venegas e Marisa Monte, com encerramento de Juan Formell y Los Van Van e Carlinhos Brown. Amanhã, é a vez de Pitingo e Marina de la Riva; Camila; Victor & Leo; Jota Quest e Illya Kuryaki & The Valderramas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.