Vincent Kessler/Reuters
Vincent Kessler/Reuters

Festival 4 + 1 traz proposta inovadora

Cinco capitais veem simultaneamente os mesmos filmes

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

11 de novembro de 2010 | 00h00

Começa hoje o Festival 4 + 1, iniciativa da Fundación Mapfre, de Buenos Aires, que se caracteriza pela proposta inovadora. A empresa seguradora já vem atuando há tempos nas áreas de literatura e artes plásticas e este ano começa a investir também no cinema. A ideia é promover um festival que role simultaneamente em cinco capitais da América Latina e da Europa - Madri, Cidade do México, Bogotá, Buenos Aires e São Paulo. A cada ano, uma delas será a sede, abrigando os convidados, daí o título, 4 + 1. A capital argentina, compreensivelmente - afinal, é onde a própria Fundação Mapfre tem sua base -, inicia a série. De hoje a domingo, Buenos Aires recebe, entre outros convidados, o grande homenageado deste ano, o cineasta tailandês Apichatpong Weerasethakul.

Além de ter uma instalação na Bienal, ele era esperado em São Paulo para a Mostra, mas, no fim, teve de declinar do convite justamente pelo compromisso assumido com Buenos Aires. Apichatpong - Joe como é conhecido - não teria condições de permanecer tanto tempo na América do Sul e, menos ainda, de enfrentar o desgaste de ir e voltar duas vezes, em tão pouco tempo. As festas, os encontros, tudo ocorre lá. A programação será simultânea e, a partir de hoje, o cinéfilo paulistano poderá assistir a 12 filmes de 12 países. São todos obras significativas do chamado "cinema de autor". Já foram apresentadas em festivais internacionais de prestígio, ganharam elogios e até prêmios, mas permanecem inéditas no circuito comercial das capitais que abrigam o evento.

Comecemos por "Joe". Em maio, o júri presidido por Tim Burton lhe atribuiu a Palma de Ouro no Festival de Cannes, mas o filme que integra a programação não é Tio Boonmee, Que Pode Recordar Suas Vidas Passadas e sim, Syndromes and a Century, que ele fez antes, em 2006, graças a uma coprodução entre Tailândia, França e Áustria. Filho de médicos, Apichatpong volta-se para o próprio passado e reconstitui a lembrança dos anos em que se criou em hospitais. Ele é o primeiro a reconhecer que sua experiência com o sofrimento moldou não apenas o homem que é, mas o artista.

Os demais títulos que integram a seleção do 4 + 1 de 2010 são - Eastern Plays, de Kamen Kalev; Huacho, de Alejandro Fernández Almendras; Independencia, de Raya Martin; Irène, de Alain Cavalier; Le Père de Mes Enfants, de Mia Hansen-Love; Le Roi de l"Évasion, de Alain Giraudie; Les Plages d"Agnès, de Agnès Varda; Salamandra, de Pablo Aguilero; Sweetgrass, de Ilisa Barbash e Lucien Castaing-Taylor; Treeless Mountain, de Kim So-yong; e Un Barrage Contre Le Pacifique, de Rithy Panh. Este último é a refilmagem de Terra Cruel, de René Clement, de 1958. Baseia-se em romance de Marguerite Duras e traz Isabelle Huppert na pele da protagonista. Após o banquete da Mostra, com seus quase 500 filmes, a seleção concentrada de 4 + 1 será um alívio para o cinéfilo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.