Fernando Paixão lança "Poeira"

Poeira é o novo e quarto livro de Fernando Paixão, lançado na Coleção Poesia da editora 34, com noite de autógrafos hoje, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional. Em livro dedicado ao poeta José Paulo Paes, memória e cotidiano são a matéria temporal que percorre a poética de Fernando Paixão nesta coletânea dividida em duas partes: "Os dias", com poemas autônomos, e "Poeira de aldeia", um poema em 14 fragmentos, em que o poeta volta a falar de sua origem.Nascido na pequena aldeia portuguesa de Beselga, em 1955, Paixão mudou-se para o Brasil em 1961, é jornalista e responsável pelo setor de livros não-didáticos da Editora Ática. É autor de Fogo dos Rios (Brasiliense, 1989), 25 Azulejos (Iluminuras, 1994) e Poesia a Gente Inventa (Ática, 1996), este último voltado para o público infantil.Em Poeira, Fernando Paixão respeita a delicadeza dos grãos de poeira, ao mesmo tempo em que seus poemas abrem brechas na fina camada de pó depositada no horizonte da lembrança. Na segunda seção, a poeira investe-se de mais um sentido: torna-se a terra da aldeia natal. Ao evocar a paisagem portuguesa de sua infância, o poeta traça imagens nítidas e comoventes.Diz melhor o crítico Benedito Nunes ao apresentar o livro: "Uma longa depuração do sujeito expressivo, participante nos dois livros anteriores, Fogo dos Rios e 25 Azulejos, preparou a tônica do eu-lírico espectador, distanciado, de Poeira. A poesia que temos agora é tanto uma poesia de confronto, porque a percepção lhe abastece a linguagem, quanto uma poesia de desolamento, na qual a força da imagem expulsa o presente percebido em favor da experiência de recoração".Um poema:Sentimento PortuguêsAtado ao crepúsculo deste vagamundo Vejo mãos líquidas bater na praia inteira. Escrevem brancas palavras de um sal agudo E triste. Dói olhar o mar de uma cadeira. Os lábios das canoas tremulam heurísticos Em contraste a navios castos sonolentos. Só mesmo a corcunda de Adamastor persiste Caída ao longe: sem esqueleto por dentro Nem a mover-lhe Deus - que acaso não existe Mas aparece posto neste rosto imenso. Lançamento - Poeira, de Fernando Paixão, hoje, das 18h30 às 21h, na Livraria Cultura, Av. Paulista, 2073, Conj. Nacional, São Paulo, SP, tel.: (11) 3285-4033

Agencia Estado,

17 de setembro de 2001 | 16h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.