Cristina Garnato/Estadão
Cristina Garnato/Estadão

Fernando Bicudo é o novo presidente do Teatro Municipal do Rio

O economista e produtor cultural foi confirmado no cargo pela Secretaria de Cultura do Estado

Denise Luna, O Estado de S.Paulo

28 Dezembro 2017 | 12h42
Atualizado 28 Dezembro 2017 | 16h48

RIO - Diretor artístico do Teatro Municipal nos anos 80, o economista e produtor cultural Fernando Bicudo foi confirmado pela Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro  como o novo presidente do Teatro Municipal, após a bailarina Ana Botafogo, convidada antes para o cargo, condicionar sua posse à regularização dos salários atrasados dos funcionários do teatro.

O atraso do salário dos funcionários do teatro foi alvo de vários manifestos nos últimos meses, com apresentação de bailarinos em plena rua, em frente ao Municipal, na Cinelândia, Centro do Rio, para alertar sobre a falta de pagamento.

Botafogo pediu que até 1º de março de 2018 fosse regularizado o pagamento dos quatro salários atrasados de todos os servidores da ativa da casa, aposentados e pensionistas, além da garantia de que haverá recursos para a realização da temporada artística de 2018 e para a manutenção do prédio histórico da Cinelândia. Só assim ela assumirá as funções, que estavam sendo exercidas por um interino. A bailarina chegou a enviar uma carta aberta ao corpo funcional do teatro, divulgada na última sexta-feira, 22, afirmando que só aceitaria o cargo se as condições fossem aceitas, oq eu foi comemorado pelos funcionários.

Secretaria de Estado da Cultura tem pressa. Segundo a Secretaria, a mudança do ocupante do cargo de presidente do Teatro Municipal se deveu à urgência que o secretário de Estado de Cultura, Leandro Sampaio Monteiro, teria em iniciar o planejamento da programação do teatro para 2018. De acordo com a assessoria da SEC, o secretário levou o pleito de Ana Botafogo ao governador Luiz Fernando Pezão, que pediu até o final de fevereiro para regularizar os salários dos funcionários. Consultada, a bailarina  "manteve-se fiel ao compromisso assumido com os funcionários e decidiu abrir mão do cargo", informou a Secretaria de Cultura em nota. Como não poderia esperar, Monteiro decidiu falar com Bicudo, que aceitou o convite.

A Secretaria informa no entanto, que Ana Botafogo continuará como diretora do Corpo de Baile do Teatro Municipal, cargo que divide com Cecília Kerche.  "Botafogo prometeu colaborar com Fernando Bicudo em tudo que for necessário para o sucesso da gestão que se inicia", disse em um comunicado. 

Hora de dar as mãos. A diretora do Corpo de Baile do Teatro Municipal, a bailarina Ana Botafogo foi surpreendida pela pressa do secretário em obter uma resposta sobre o convite. Segundo ela, Monteiro foi ao teatro na quarta-feira, 27, e pediu uma resposta para o mesmo dia. "Eu disse que não era possível dar uma resposta assim, tão rápido, e ele decidiu pelo Fernando, que é ótimo", disse a bailarina, que afirmou não guardar rancor do secretário. "É um direito dele, acho que queriam entrar o ano com um presidente", afirmou com a elegância de sempre.

Ela informou que o secretário acenou que os pagamentos seriam regularizados em 8 de janeiro, e ela disse que poderiam então esperar a data para confirmar sua nomeação, "em respeito aos meus colegas". Os cerca de 500 funcionários do Municipal e os 300 aposentados não receberam o salário de novembro nem o 13º, e não sabem se receberão dezembro, "como tantos outros funcionários do Estado", lembra Botafogo.  

A justificativa de que havia pressa em montar a programação de 2018 também soou estranha, já que existe um esboço das montagens que serão apresentadas. Mas, segundo Botafogo, Fernando Bicudo "virá para somar e agora é hora de dar as mãos".

"Eu não fico chateada porque como diretora tenho muito a fazer pelo teatro e o Fernando é ótimo, só fico triste por causa dos funcionários", afirmou. "Fernando é um super amante do Municipal, já esteve aqui antes e vai fazer tudo para dar certo, vamos trabalhar juntos", concluiu. 

  

 


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.