Fernanda Young vai irritar todo mundo

Para mostrar a programação 2006 do canal, o GNT reuniu quase todo o seu time de apresentadores ontem, em um restaurante de São Paulo. O canal da TV paga possui em seu elenco vários globais, como Taís Araújo, Beth Lago, Marília Gabriela, Marcelo Madureira e Luana Piovani, e não-globais famosos, como Mônica Waldvogel e Diogo Mainardi. A princípio, a programação não deve sofrer grandes alterações, mantendo as principais atrações que já vem dando certo na grade. Das novidades, a principal é o talk show Irritando Fernanda Young, no qual a escritora mistura entrevistas - cujo assunto principal sempre é o que irrita o entrevistado - com um "reality fake show" com situações do cotidiano. Já foram ao programa Washington Olivetto ("reclamou das reuniões"), Luiz Fernando Guimarães ("reclamou da Ponte Aérea"), Fábio Assunção ("reclamou do sexo voltado para a estética") e Mariana Ximenes ("essa foi difícil fazer reclamar"). Antes da apresentação, Luana Piovani - com os cabelos curtos bastante comentados - não saía de perto da psicóloga Márcia Tiburi, sua companheira no programa Saia Justa. Tiburi deve lançar até o fim do ano o livro Como Conversavam Safo e Suas Amigas, baseada em um texto do filósofo alemão Walter Benjamin. Para ela, o sucesso do programa tem a ver com a falta de mulheres na TV debatendo idéias. "Mulher é proibida de falar em público. O discurso é dos homens", afirmou. Diogo Mainardi, do Manhattan Connection, disse que finalmente está mais solto diante das câmeras. "Os espectadores se acostumaram com o meu gaguejo." Sobre as eleições presidenciais, afirmou que "a prioridade é tirar o governo do poder. Votaria em uma mula se ela tivesse 51% dos votos."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.