Fernanda Lima vai promover namoro gay na TV

Desde que a MTV anunciou, há duas semanas, a realização da primeira edição gay do Fica Comigo - uma versão moderninha do Namoro na Tevê - o diretor de Programação da emissora, Zico Góes, recebeu três e-mails de telespectadores indignados com a notícia. Sim, apenas três. Nem mesmo grupos religiosos ou os patrocinadores do canal se manifestaram contra a iniciativa. "A falta de reclamações merece ser comemorada", diz Zico. "Mas é inegável que o Brasil seja um país careta." Por isso, a MTV terá um cuidado especial ao escolher os quase 200 integrantes da platéia que irá participar da gravação do programa, em 29 de julho. "Vamos ser mais seletivos. Recorrer a nosso banco de dados e convidar gente habituada a freqüentar nosso auditório." A cautela tem como objetivo evitar que o "querido" (candidato à procura de um namorado) e seus quatro pretendentes sejam ridicularizados - ou até agredidos - por algum machão ansioso por exibir sua masculinidade na tevê. "Não acredito que a platéia vá se comportar mal", rebate Fernanda Lima, apresentadora da atração. "Quem tem preconceito não pede para ir à gravação, simplesmente ignora o fato." Fernanda estará de férias até o dia da gravação e não pretende se preparar de maneira especial para intermediar a paquera de Conrado (o querido da primeira edição) e seus interessados. "Não teria por quê. Tenho vários amigos homossexuais e sei que são pessoas como qualquer outra." A despeito dessa afirmação, ela acredita que a versão homo do Fica Comigo poderá ser bem mais divertida que a hetero. "Os gays falam com mais naturalidade sobre tudo o que pensam, são mais corajosos, mais livres", diz. Querido Conrado - Ironicamente, os candidatos "livres demais" foram descartados pela MTV para o posto de querido. "Evitamos escolher pessoas que fossem uma caricatura do homossexual", diz Zico Góes, "porque não queremos que o programa tenha um apelo freak, de circo. É difícil falar disso, pois a escolha é subjetiva... Procuramos alguém que fosse o denominador comum de diversos perfis de homossexuais." Conrado, o escolhido, está mais para Rupert Everett (o galã de Hollywood, homossexual assumido e nada desmunhecado) do que para Boy George (o cantor performático, gay, famoso por vestir-se de maneira carnavalesca). Ele tem 29 anos, 1m83, é canceriano, formado em bioquímica e farmácia e procura um companheiro "honesto consigo mesmo na maneira de ser e agir"e que lhe dê muita atenção e carinho. A intenção de promover uma edição homo do Fica Comigo é antiga; nasceu junto com o programa, há 10 meses. A MTV teve dificuldade de colocar a idéia em prática porque poucos homossexuais responderam ao anúncio de abertura de inscrições exibido no site mtv.com.br. Só depois que a emissora associou-se a dois sites gay, que divulgaram a iniciativa, os interessados apareceram. Até ontem, 996 homens haviam se inscrito para conhecer Conrado. Como as inscrições podem ser feitas até dois dias antes da gravação, o número pode chegar a bater a média das edições hetero do Fica Comigo, que é de dois mil pretendentes. Conrado é o querido mais velho da história do programa - o recorde anterior é 25 anos. A idade dos interessados em ficar com ele tem variado entre 21 e 30 anos. Nas edições hetero, os pretendentes são mais novos: entre 17 e 23 anos. A MTV não irá mudar as regras da atração em sua versão gay, marcada para ir ao ar em 6 de agosto. Se querido e um dos pretendentes se acertarem, a edição será encerrada - e o romance iniciado - com um beijo na boca diante das câmeras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.