Fenômeno de 'High School Musical' encerra ciclo no cinema

Filme mais aguardado do ano pelas crianças, é uma grande produção com ares de velhos musicais

Patrícia Villalba, do Estado de S. Paulo,

23 de outubro de 2008 | 23h56

Novo ídolo dos adolescentes, o ator Zac Efron conta que a coisa mais incrível de todas as coisas incríveis que têm acontecido desde que ele protagonizou o primeiro filme da série High School Musical (2006) foi um telefonema que recebeu no set de High School Musical 3, que tem estréia mundial nesta sexta,hoje. "Kenny Ortega (o diretor) me passou o celular e do outro lado da linha estava simplesmente Michael Jackson. Perdi as palavras", diz ele ao Estado, num encontro em Los Angeles do qual participaram jornalistas de todo o mundo, na semana passada. Veja também:Trailer de High School Musical 3  Ouça trecho de ‘Just Wanna Be With You’, da trilha sonora   Parceiro do diretor Kenny Ortega nos tempos em que era o melhor dançarino do mundo - foi Ortega que coreografou o clipe de Billie Jean -, Michael queria dizer ao astro de reluzentes olhos azuis que "adora High School Musical" e que, como o mais mortal dos pais, fica emocionado por ver seus filhos tão ligados à música e à dança, graças ao filme.Grease dos novos tempos, HSM é apontado agora como fenômeno depois de uma estréia discreta na TV, no Disney Channel, em 2006. Ganhou as crianças e adolescentes ao contar uma história simples. Astro de basquete da escola, Troy (Efron) se encanta pela música quando conhece a doce mocinha Gabriella (Vanessa Hudgens) - daí, vêm as dúvidas sobre o que fazer na vida. "A mensagem que mais chama a atenção no filme é linda: uma coisa só não é capaz de nos definir", observa o diretor Ortega, que criou uma maneira perfeita de acalmar os coraçõezinhos das crianças modernas, cada vez mais sobrecarregadas de atividades e cobranças. Da mensagem, os recordes. A estréia de High School Musical 2 pôs 17,6 milhões de telespectadores diante do Disney Channel, transformando-o no programa de maior audiência da história da TV paga americana e na atração mais vista em toda a história por crianças de 6 a 14 anos. Fora isso, é uma franquia típica de Hollywood, daquelas que exploram tudo o que é possível: shows do cast principal, show de patinação no gelo e apresentações nos parques da Disney, até os invariáveis cadernos, meias e todo o tipo de produto que se possa vender. Em tempos de quebra da indústria fonográfica, as vendas dos CDs com a trilha sonora do filme também surpreendem: 14 milhões de cópias foram vendidas em todo o mundo. Outro termômetro são as lojas de revistas americanas: casal também na vida real e apontados como os novos sweethearts da América, Efron e Vanessa estão em quase todas as capas, rivalizando apenas com o casal Brad Pitt e Angelina Jolie.Agora, o filme chega em grande produção aos cinemas. Em Los Angeles, jornalistas de lugares improváveis, como Finlândia, Coréia e Índia, além de toda a América Latina, comentavam sem exagero: em todos os cantos, High School Musical 3 é o filme mais esperado do ano. E se você tem alguma criança por perto, sabe do que estávamos falando nos corredores do El Capitan, onde o filme foi mostrado à imprensa. "Espero que a audiência nos cinemas surpreenda, para concluir nosso trabalho. Ir para os cinemas agora é como dar um presente aos fãs", explica Ortega. "Claro que estou feliz por chegar aos cinemas, mas fico pensando: onde eu teria a oportunidade de mostrar HSM para as crianças cinco vezes ou mais? Tenho certeza que os atores se tornaram ídolos por estarem na TV."HSM3 é um filme ágil e delicado, que faz uma mistura competente e interessante de referências dos musicais que encantavam Ortega quando ele mesmo cursava a high school (leia entrevista abaixo) e dos requebrados hipnotizantes de um Justin Timberlake da vida."O mais difícil foi mesmo dançar. Filmamos em duas semanas, sem folga, e dançávamos durante o dia todo", conta Efron que, depois de uma estréia morna como dançarino no primeiro filme, aparece agora como um novo John Travolta - tanto é que já está na nova produção de Ortega, como o protagonista da refilmagem de Footlose.A história pega os personagens nos últimos dias do ano letivo, antes da formatura. Dilemas típicos dessa época da vida estão lá, cantados e coreografados. Troy terá de decidir se segue na faculdade como um astro de basquete ou como ator. E Gabriella conseguiu uma vaga numa renomada faculdade, mas terá de ficar longe de Troy. O final feliz é garantido, claro.O que parece ainda não ter solução é o dilema que o enredo traz, inevitavelmente: as crianças podem esperar por High School Musical 4? O filme que estréia hoje traz novos personagens, claramente candidatos a ídolos adolescentes. Mas Ortega é cauteloso sobre o futuro da franquia. "Quem sabe? É certo que não podemos continuar com o elenco principal, porque eles se formam. Se tiver alguma idéia, ponha no papel!"  A repórter viajou a convite da Disney High School Music 3: Ano da Formatura (High School Musical 3: Senior Year, EUA/2008, 100 min.) - Musical. Com Kenny Ortega. Livre

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.