Feira une arte, lazer e vanguarda de moda

Dá para imaginar o que seria Sheila Mello, ex-dançarina do grupo de axé É o Tchan, bancando a DJ num evento underground? Isto é o mínimo de inusitado a ser visto na feira Pulgueiro, que vai tomar um galpão de 10 mil m2 ao lado da Casa das Retortas, amanhã e domingo. Além de DJs, profissionais ou não, o projeto vai reunir mostra de filmes do festival Mix Brasil, estandes de moda, design e bijuteria, shows de eletrônica e rock alternativo, teatro, templo Hare Krishna, circo, apresentação de b-boys e grafiteiros, brechó, baile da terceira idade e até zoológico humano. Uma coisa ou outra desse tipo os modernos já devem ter visto no Brasil em festas underground, raves ou no Mercado Mundo Mix, mas não há nada muito parecido em São Paulo. O estilista Heitor Werneck, da Escola de Divinos, idealizador da feira, a define como um espaço de interação com entretenimento, lazer e vanguarda de moda. "O Pulgueiro é muito inspirado nos mercados de pulga europeus. Mais especificamente os franceses, porque têm uma estrutura que funciona", explica Werneck. Outro diferencial em relação ao Mundo Mix é a restrição ao número de expositores. Eram 130, vão ficar 70. "Enxuguei porque não quero que vire um evento de moda. O Pulgueiro é uma grande feira de expressões artísticas das mais diferentes formas. Queremos que o público troque experiências com os artistas." Na área dos shows vão se apresentar as bandas Daniel Belleza e os Corações em Fúria, Cansei de Ser Sexy, Crazy Legs e Transistors, que vêm despontando entre os alternativos, o cantor Léo Jaime e a junção do rock do Galaxia 3 (Cláudia Wonder nos vocais, Laura Finocchiaro na guitarra e vocais e Sandra Coutinho, ex- Mercenárias, no baixo) com o electro da dupla Vis a Vis. Marcelo D2, Soninha, Beto Lee e Penélope Nova estão entre os outros DJs convidados, que estarão comandando a pista em outra ala. "Sheila Mello disse que está com medo de não saber o que tocar", conta Werneck.Além de armar um baile com um grupo da terceira idade "no meio do povo", Werneck destaca duas manifestações como as mais curiosas. Amanhã, é o zoológico humano, que terá performances encenadas em jaulas dispostas num labirinto. No domingo, um grupo que faz suspensão, com ganchos enfiados na pele, vai atuar com acompanhamento musical de instrumentistas eruditos e do canto de uma soprano. Para estes dois eventos as entradas serão restritas e com distribuição de senhas para evitar tumultos. Pulgueiro - Casa das Retortas - Rua Figueira, 77, Parque Dom Pedro, 3284-6965. Sábado e domingo, das 14 às 22 horas. R$ 6,00

Agencia Estado,

27 de agosto de 2004 | 10h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.