Fausto: termina maratona teatral

O público resistiu bravamente à maratona da versão completa do poema dramático Fausto, de Johann Wolfgang Von Goethe, encerrada agora à noite na Expo 2000 Hannover. O espetáculo, que tem 21 horas e terminou à meia-noite (horário local), mereceu 30 minutos de aplausos das cerca de 500 pessoas que dedicaram o fim de semana para acompanhar a montagem de Peter Stein. A versão, que reúne 35 atores divididos em 600 personagens, foi uma oportunidade de romper com os costumes de comportamentos teatrais, já que com as trocas de cenários o público foi obrigado a mudar constantemente de acento, exigindo uma grande mobilidade e paciência pois não havia cadeiras numeradas. Considerado o projeto mais ambiciosos do teatro alemão, a montagem custou cerca de US$ 15 milhões e para ser realizada foi criada uma sociedade anônima, em que participaram várias empresas junto com a organização da Expo Hannover e um fundo cultural da cidade de Viena, onde também será apresentado o espetáculo.A peça começou às 3 horas de sábado, horário local, e se prolongou até às 22 horas. Retornou no domingo, começando às 10 horas e seguindo até a meia-noite. Depois da proeza em Hannover, Stein seguirá com a peça para Berlím, onde será encenada em 37 semanas e em Viena durante 15.Durante 60 anos, Goethe criou 12.100 versos retratando um cientista racional, chamando Fausto, que resolve fazer um pacto com o diabo para ampliar o seu conhecimento humano. O poema tem duas partes. A primeira conta a história e em "Fausto II", escrita na velhice do escritor, há alucinações filosóficas e mitológicas do mundo grego. Stein admitiu ter ficado sem entender esta parte da peça durante muito tempo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.