Fãs e amigos se despedem de Golias

É grande a concentração de fãs no Cemitério do Morumbi à espera do enterro do humorista Ronald Golias. A cerimônia deve começar em alguns minutos. Golias morreu na madrugada de ontem, aos 76 anos. Além de prestarem uma homenagem ao comediante, os fãs, muitos deles crianças, têm a expectativa de ver de perto o elenco do programa A Praça É Nossa. O primeiro a chegar foi Marquito - "O homem que não tem mosquito", que interpreta atualmente a personagem Mariquita no programa -, que veio vestido a caráter. "Essa é a última homenagem à ele", disse . "Eu não dormi, o Brasil não dormiu. Para dizer a verdade, o mundo não dormiu né?".VelórioO velório, na Assembléia Legislativa, cruzou a madrugada. O apresentador Silvio Santos, dono do SBT, permaneceu 15 minutos no velório. "A história é nossa, a nossa vida se confunde", disse, muito emocionado, o apresentador Carlos Alberto de Nóbrega, que deu um beijo na testa de Golias antes de deixar a Assembléia. "Golias nunca fez ninguém chorar. Só hoje", disse o humorista Moacir Franco. Também estiveram no velório os apresentadores Raul Gil, Gilberto Barros, Otávio Mesquita e Serginho Groisman, os humoristas Ary Toledo, Fafy Siqueira e o cantor Agnaldo Rayol.Em nota, o humorista Jô Soares, da TV Globo, lamentou a morte do amigo, com quem contracenou no programa Família Trapo, na Record. "Seu talento era extraordinário, como era fantástica sua capacidade de improvisar em situações difíceis". Jô passou no velório por volta das 22 horas e, emocionado, preferiu não chegar perto do caixão. "Quero lembrar dele como ele era", disse. O humorista Tom Cavalcante também foi à Assembléia. Para ele, Golias foi fonte de inspiração para todos os humoristas. "Ele foi um ícone da TV".

Agencia Estado,

28 de setembro de 2005 | 11h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.