Fãs chegam sem cessar para o velório de Pavarotti

Pavarotti morreu na madrugada de quinta-feira, aos 71 anos, vítima de um câncer de pâncreas

Efe,

07 de setembro de 2007 | 08h58

As portas da câmara ardente do tenor italiano Luciano Pavarotti, morto na última quinta-feira por um câncer de pâncreas, reabriram às 6h (1h de Brasília) desta sexta, 7, e desde então uma incessante procissão de fãs se aproxima da catedral de Modena, no norte da Itália, para dar seu último adeus ao ídolo.   Pouco antes da reabertura, algumas dezenas de pessoas já se concentravam às portas do Duomo. Mesmo sem grandes filas, não param de chegar admiradores.   Veja também: Morre Luciano Pavarotti, um dos mais importantes tenores da história Pavarotti, cantor de voz belíssima, com dicção impecável Luciano Pavarotti, o tenor inconfundível Piza: Una furtiva lacrima per Pavarotti Pavarotti esteve sete vezes no Brasil Os grandes papéis do tenor Luciano Pavarotti Histórias pouco conhecidas do fenômeno Pavarotti Morte de Pavarotti provoca comoção na Itália Teatro da cidade natal de Pavarotti se chamará Grande Luciano Grandes nomes da música lamentam a morte de Pavarotti Sempre admirei a voz divina de Pavarotti, diz Plácido Domingo Na infância, Pavarotti sonhava em ser craque de futebol Ouça trecho de "La Donne È Mobile", da ópera "Rigoletto", de Verdi, na voz do tenor Luciano Pavarotti  Ouça trecho de "Nessum Dorma", da ópera "Turandot", de Puccini, na voz do tenor Luciano Pavarotti  Pavarotti - Nessun Dorma   Os Três Tenores - Nessun Dorma  James Brown & Pavarotti  Luciano Pavarotti - Ave Maria - Schubert  Queen + Luciano Pavarotti - Too Much Love Will Kill You  A última exibição de Pavarotti - Torino 2006 per le Olimpiadi   Uma mulher que esperava a abertura das portas disse à imprensa, antes de entrar na catedral, que "Modena ficou um pouco mais pobre".   A praça onde se situa a igreja recebeu três mesas com livros de assinaturas. Em cada uma há uma foto de um sorridente Pavarotti em branco e preto.   A câmara ardente permanecerá aberta até as 19h (de Brasília) desta sexta, e no sábado até as 8h (de Brasília). O funeral será na própria catedral, no sábado, às 10h (de Brasília).   A população e a imprensa poderão acompanhar a cerimônia do lado de fora da catedral, graças a dois telões que serão colocados na Praça do Duomo e na Praça de Santo Agostinho.   Os restos mortais de Pavarotti foram vestidos com um fraque negro. Ele tem nas mãos um rosário e um lenço branco, como o que ele usava em muitos de seus concertos para enxugar o suor enquanto cantava.   Nesta sexta, espera-se que muitos amigos e músicos cheguem à catedral para prestar uma última homenagem a Pavarotti.

Tudo o que sabemos sobre:
Pavarotti

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.