Fantástico se rende à cozinha molecular

Quem sabe fazer de uma feijoada um pirulito? O Fantástico promete transformar culinária molecular, conhecimento até aqui compartilhado entre esferas elitistas, em algo bastante popular. Para tanto, escalou o chef Felipe Bronze, que já partiu em viagens pelo País, à caça dos pratos mais típicos da cozinha brasileira. Seu roteiro inclui Belém (PA), Araxá (MG), Salvador (BA), São Paulo (SP), Caxias do Sul (RS) e Rio de Janeiro (RJ). Em sua cozinha-laboratório, no Rio, ele há de transpor os sabores para outras texturas. O propósito de dar um toque popular ao tema já aparece no nome do quadro - Mago da Cozinha -, quase um Mister M da comida. Estreia no 2º semestre.

O Estado de S.Paulo

12 de março de 2012 | 03h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.