Família Jackson apoia show em homenagem a cantor, diz irmão

Jermaine Jackson negou nesta quarta-feira que outros membros da família Jackson sejam contra a realização de um show em Viena planejado por ele este mês para homenagear seu irmão Michael.

ROBIN POMEROY, REUTERS

09 de setembro de 2009 | 10h18

Jackson também rejeitou reportagens de que duas das principais estrelas esperadas para a apresentação em Viena não iriam se apresentar e disse que espera ainda a participação de Stevie Wonder no show de 26 de setembro.

"Convidei minha mãe, convidei meus irmãos e irmãs também", disse ele em entrevista coletiva em Londres.

"Não estou contente com as coisas ditas na imprensa sobre a falta de apoio. Minha mãe sempre apoiou desde o começo", acrescentou

Jermaine planeja cantar um dueto virtual com Michael Jackson, que morreu em 25 de junho por uma overdose de medicamentos, apenas semanas antes de uma série de shows programados para Londres.

Rumores em sites de showbizz especularam que o show poderia fracassar porque os poucos nomes de destaque esperados para o concerto poderiam não comparecer.

Jackson confirmou que a cantora Mary J. Blige terá um compromisso na Itália no mesmo dia da apresentação, mas que chegará a tempo para participar.

O astro do R&B Chris Brown, que está em liberdade condicional por ter agredido a ex-namorada Rihanna, só vai tocar se for autorizado a deixar os Estados Unidos.

"Ele quer estar lá, depende apenas do caso na Justiça", disse Jermaine.

Jackson que não confirmou novos nomes para o show, mas disse que Stevie Wonder, R. Kelly e Maroon 5 podem se apresentar no evento, programado para acontecer em frente ao castelo Schoenbrunn, em Viena.

Tudo o que sabemos sobre:
GENTEJACKSONSHOW*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.