Família de Michael Jackson tentará repetir julgamento civil

A família do falecido cantor Michael Jackson protocolou documentos judiciais sinalizando sua intenção de repetir o julgamento da ação civil contra a produtora de shows AEG Live, inocentada em outubro da responsabilidade pela morte do cantor.

Reuters

04 de dezembro de 2013 | 10h26

Advogados da mãe do artista, Katherine, de 83 anos, e dos três filhos dele levaram à Justiça documentos alegando que houve desvios de conduta do júri e a apresentação de provas insuficientes no primeiro julgamento.

A petição de duas páginas, apresentada na segunda-feira na Corte Superior do Condado de Los Angeles, também cita provas recém-descobertas, mas não entra em detalhes.

Jackson morreu em 2009, aos 50 anos, vítima de uma overdose de medicamentos administrada por seu médico particular, Conrad Murray, já condenado criminalmente por homicídio culposo. Na época, ele estava sob contrato da AEG Live, ensaiando para uma série de shows que faria em Londres.

A família do cantor alega que a produtora foi negligente ao contratar Murray, mas o júri concluiu que o médico estava qualificado para o trabalho.

(Reporting by Piya Sinha-Roy and Eric Kelsey)

Tudo o que sabemos sobre:
GENTEJACKSONMORTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.