Família de Britney critica terapeuta por sugerir 'intervenção' na cantora

Psicólogo disse em público que a cantora precisava de uma 'intervenção médica'

BBC Brasil, BBC

10 de janeiro de 2008 | 13h05

A família da pop star americana Britney Spears criticou o terapeuta da cantora, Phil McGraw, por ele ter falado em público sobre uma visita que fez à paciente recentemente, quando ela foi internada em um hospital. Em suas declarações, McGraw - que ficou famoso nos Estados Unidos como participante do programa da apresentadora Oprah Winfrey - disse que Spears "necessitava terrivelmente" de uma "intervenção médica".Lou Taylor, porta-voz da mãe de Spears, Lynne, disse ao programa Today da rede de TV americana NBC que "ele (o terapeuta) não foi convidado a fazer disso (a visita) parte de uma exibição pública"."A família estendeu um convite a ele em confiança para que viesse como um recurso de apoio, não para sair e fazer declarações públicas.""Qualquer declaração pública que ele fez, porque foi trazido em confiança, (é) inapropriada", completou Taylor.Atendimento de QualidadeA estrela foi levada pela polícia a um hospital no dia 3 de janeiro, depois de uma briga dela com o ex-marido Kevin Federline pela custódia dos dois filhos do casal. Assista à reportagemNão se sabe ao certo por que Spears foi levada ao hospital. Um policial disse que ela estava sob efeito de uma "substância desconhecida" quando foi internada.Phil McGraw cancelou um programa onde pretendia falar sobre a cantora, marcado para o início desta semana, dizendo que a situação de Spears estava "muito intensa".O terapeuta se defendeu de profissionais de saúde que o acusaram de desrespeitar a privacidade da cantora, dizendo que estava defendendo a saúde da cliente."Alguém precisa intervir e dar a esta jovem alguma assistência de qualidade - e eu não me desculpo nem um pouco, nem por um segundo, por tentar fazer isso acontecer" - disse McGraw em entrevista ao programa Entertainment Tonight no início da semana.Após o confronto entre Spears e o ex-marido na última quinta-feira, assistentes sociais deram a custódia dos dois filhos do casal ao pai.Spears havia se recusado a devolver as crianças a Federline após uma visita monitorada das crianças à casa dela.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.