"Fama" chega a São Paulo

O programa Fama, que chegasábado à final de sua segunda versão, é mesmo um negóciolucrativo. Foi sucesso na versão espanhola e, no Brasil, nãoestá sendo diferente. O reality show musical conseguiu melhoraros índices de audiência da Globo nas tardes de sábado, fazendo aemissora bater o programa Raul Gil, há meses líder no horário.Além disso, o formato deu origem a uma coleção de CDs - que jávendeu algo em torno de 350 mil cópias - e, agora, a uma turnêde shows pelo País, o Fama na Estrada. De amanhã a domingo, asapresentações são em São Paulo, na Via Funchal.Os primeiros shows ocuparam o palco do Canecão, no Rio,com lotação esgotada, e contaram com a participação dos 12participantes da primeira edição do programa. Foram quatro diasde shows que, segundo a organização, reuniram um total de 10 milpessoas. O quarto dia de show, uma matinê, foi marcada na últimahora.Para esta segunda parada da trupe, em São Paulo,praticamente todos os ingressos já foram vendidos, de acordo coma Assessoria de Imprensa da Via Funchal. A platéia vip, cujopreço do ingresso é de R$ 70,00, está esgotada para amanhã edomingo. Sob a direção geral de Luiz Gleiser, diretor também doreality show, Fama na Estrada traz um repertório com 27músicas, aquelas que se destacaram nas interpretações dos 12ex-moradores da Academia Fama.Na tarde de sábado, eles farão show beneficente paraalunos de escolas públicas. "As próximas turnês devem seguirpelo Nordeste, na primeira quinzena de setembro, e depois paraoutras regiões", adianta o diretor de produção do show, PauloRosa.Novos projetos com a marca estão em andamento. Agravadora BMG lançará os CDs-solos de Vanessa Jackson, vencedorado programa na primeira edição, Adelmo Casé, Nalanda, JoãoBatista e Tonny Francis. Participantes de Fama Bis, cuja finalocorre sábado, também devem assinar contrato com a gravadora.Não se sabe até quando, mas atualmente os participantesconvivem com a glória e os inconvenientes proporcionados pelapopularidade. "A exposição deles foi diária. Quando estavam naAcademia, eu dizia que eles não tinham idéia da repercussão doprograma", conta Luiz Gleiser. Vanessa Jackson, que passou 11dos seus 20 anos de vida na Cohab, hoje dá autógrafos e sepreocupa com o repertório de seu CD, que vai gravar em LosAngeles, em vez de Londres, como estava planejado inicialmente."Lá tem mais a minha cara, por causa das minhas raízes black",justifica Vanessa, que se mudou para o Rio.Há anos dedicando-se à carreira musical, o baiano AdelmoCasé também viu sua rotina transformada. Tem diversascomposições encomedadas, inclusive para os companheiros de Fama,como a própria Vanessa, Nalanda e Kildere. Recentemente,realizou um show-solo em Salvador, para o qual arrastou 3 milpessoas. "Fiz essa apresentação sozinho, para mostrar que oAdelmo músico já existia, já tinha uma carreira na música."Fama. Amanhã, às 21h30; sábado, às 22 horas; edomingo, às 18 horas. De R$ 15,00 a R$ 40,00 (estudantes); e R$30,00 a R$ 80,00. Via Funchal. Rua Funchal, 65, São Paulo, tel.3846-2300. Até domingo.

Agencia Estado,

15 de agosto de 2002 | 16h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.