Exposições coletivas ocupam São Paulo

Muitas exposições coletivas reúnem a produção de artistas contemporâneos em São Paulo a partir desta quinta-feira. São diferentes linguagens e suportes, do desenho ao vídeo, em vários espaços da cidade, como o Centro Cultural Maria Antônia, a Sala Mário Pedrosa, o Unicid, a Gravura Brasileira, o Senac e a galeria do Sesc.A Sala Mário Pedrosa, por exemplo, recebe um trio: Marcus Vinícius, Sonia Guggisberg e Georgia Vilela. Organizadas de forma individual, cada conjunto de produções traz questões diferentes ao público. Enquanto Vinícius joga com geometria bidimensional em suas telas, Sonia e Georgia apresentam criações orgânicas - a primeira em objetos e esculturas e a segunda em sua pintura.No Centro Universitário Maria Antônia, é uma dupla que se apresenta: Teresiña Talarico mostra Transfer, um conjunto de pinturas, desenhos e fotografias sobre viagens da artista. Geórgia Kyriakakis trabalha com o acúmulo e o esvaziamento de matéria em Buracos, Duplos e Elevações.O Espaço de Artes Unicid e o ateliê Gravura Brasileira mostram trabalho de grupos. No primeiro, como o nome avisa, apenas gravadores exibem seu trabalho. Laerte Ramos, Rodrigo Cunha e Ulisses Bôscolo de Paula (três artistas com 21 anos) apresentam gravura em metal, pedra e madeira na reunião batizada de Gravura 21 - uma referência também ao novo século.Todos é o nome de um grupo composto por Achilles Simioni Consuello Matroni, Eliane Nunes, Estela Sokol, Fulvia Molina, Giselda Bastos, Hugo Fortes, Liliana Maia, Mara Di Lascio, Marcelo Ferreira, Marina Duarte, Rosilaine Cazorla, Vera Costa e Vera Paulumbo. Orientados por Nuno Ramos, os integrantes da trupe apresentam o conjunto recente de suas produções sob o título de Todo, em uma reunião bastante heterogênea de instalações, pinturas, desenhos, performances, esculturas e situações.Na Galeria do Sesc Paulista, Neide Jallageas e Wilton Garcia apresentam Cambiantes, trabalhos que têm o corpo como referência. A única individual desse pacote é a mostra de Regina Duarte, que mostra uma série sobre casulos no Centro de Comunicação e Artes do Senac.Gravura 21. De seg. a sexta, das 10 às 18h; sáb., das 10 às 14 h. Gravura Brasileira. Al. Gabriel Monteiro da Silva, 1.325, tel. 3064-8779. Até 7/4. Abertura às 19 h.Geórgia Kyriakakis e Teresiña Talarico. Diariamente, das 9 às 21 h. Centro Universitário Maria Antônia. R. Maria Antônia, 294, tel. 255-5538. Até 8/4. Abertura às 20 horas.Marcus Vinícius, Sonia Guggisberg e Georgia Vilela. De segunda a sexta, das 9 ás 20 h; sábado, até às 13 h. Sala Mário Pedrosa. R. Frei Caneca, 1.402, tel. 253-2331, ramal 203. Até 1/4. Abertura às 19 h.Regina Dutra. De segunda a sexta, das 9 às 22 h. Senac - Centro de Comunicação e Artes. R. Scipião, 67, tel. 3872-6722). Até 30/3.Neide Jallageas e Wilton Garcia. De seg. a sexta, das 20 às 19 h. Galeria Sesc Paulista. Av. Paulista, 119, tel. 3179-3740. Até 6/4. Abre às 20h.Ao Todo. De segunda a sexta, das 9 às 21 h. Unicid R. Cesário Galeno, 475, tel. 6190-1372. Até 7/4. Abertura às 19 h.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.