Exposição traz seleção de máscaras

O Pavilhão da Criatividade, doMemorial da América Latina, mostra um interessante recorte dacultura latino-americana, colocando em destaque as várias formase significados dados às máscaras pelos diversos povos que ocupama região. Algumas Máscaras da América Latina reúne cerca decem peças do gênero selecionadas pela curadora Maureen Bisilliatcom a ajuda de especialistas dos sete países representados naexposição: Brasil, Bolívia, Peru, Guatemala, Equador, Paraguai eVenezuela. De cunho religioso, festivo, ou simplesmente como umaforma de expressão artística, esses trabalhos remetem aimportantes tradições e reforçam a dimensão coletiva deexpressões populares como o artesanato. Como diz o crítico LuisLujan Muñoz, da Guatemala, alertando para a variedade demateriais e técnicas utilizadas, "o processo de mestiçagemcultural na América Latina é de uma riqueza e intensidadeespetaculares". O significado simbólico desses trabalhos também é algoque merece atenção. Afinal, como resume o crítico paraguaioTicio Escobar no catálogo da mostra, "a máscara permite aohomem representar sua condição de ser e não ser. Permite que elerecorde a temível verdade do simulacro, o recurso da ficção quedeve esconder para revelar. Permite o inquietante paradoxo dacomédia humana, de toda a cultura que expressa o que diz e osilencia". Serviço - Algumas Máscaras da América Latina. De 3.ª a domingo,das 9 às 17 horas. Memorial da América Latina. Avenida AuroSoares de Moura Andrade, 664, tel. 3823-4600. Até 30/6

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.