Exposição traz fotos de Linda McCartney

Além dos ícones do rock dos anos 60, mostra traz fotos de família.

Da BBC Brasil, BBC

24 de abril de 2008 | 06h20

Uma galeria de Londres abre nesta sexta-feira uma exposição de 28 fotografias feitas por Linda McCartney, a primeira mulher do famoso cantor dos Beatles.As fotos cobrem desde os anos 60, com retratos de ícones do rock, como Jim Morrison, Janes Joplin, John Lennon, Simon e Garfunkel, Mick Jagger e o próprio Paul McCartney.A exposição também traz fotos particulares da família McCartney e as últimas tiradas por Linda, no final da década de 90.A exposição do acervo é resultado do trabalho de três anos do historiador de arte James Hyman, que contou com a colaboração do ex-Beatle e viúvo de Linda."Obviamente, estou satisfeito que isto esteja acontecendo. James Hyman, minha filha Mary e eu trabalhamos nisto por três anos, e o resultado é uma seleção sensível de trabalhos que realmente mostram a produção criativa de Linda como fotógrafa", disse Paul McCartney."As fotografias não apenas ilustram seu talento incrível como artista, mas também como alguém que estava envolvida com a cultura de seu tempo, e não tinha medo de desafiar a si ou ao retratado", acrescentou.Linda McCartney, americana, morreu em abril de 1998, de câncer de mama.Fotógrafa e empresáriaApesar de ser mais conhecida como mulher de Paul McCartney, Linda era uma renomada fotógrafa quando conheceu Paul em Londres, em 1967.Eles se casaram em 1969 e tiveram três filhos, Mary, Stella e James. Linda tinha uma filha de seu primeiro casamento, Heather. Para garantir a fidelidade ao trabalho de Linda, o 31 Studio (com o qual ela trabalhou durante toda a vida) produziu as ampliações para a exposição. Paul McCartney e sua filha Mary supervisionaram os trabalhos e deram a aprovação final.A exposição que começa nesta sexta-feira na James Hyman Gallery se estende até 19 de julho.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.