Exposição traz cartazes e fotos de suas obras principais

Aos 14 anos, Roman Polanski participava de programas de rádio para crianças, além de fazer seus primeiros passos no palco. A prova está nas fotografias que integram a exposição Roman Polanski. Ator. Diretor, que começa na Cinemateca na quarta-feira.

Ubiratan Brasil, O Estado de S.Paulo

28 de maio de 2010 | 00h00

Até o dia 27, será possível dissecar o trabalho do diretor polonês por meio de cartazes, fotografias, stills e imagens dos filmes que ele dirigiu e atuou. O material será apresentado em ordem cronológica, começando com os filmes estudantis feitos na Escola de Cinema e terminando com as produções mais recentes.

Desde sua estreia na direção de longas, em 1962, com Faca na Água, Polanski criou uma obra marcada pelo cosmopolitismo ? rodou seus filmes na Polônia, França, Inglaterra, EUA e Itália. Apesar do sucesso (já ganhou Oscar e prêmios em Cannes e Berlim), a tragédia o acompanhou. Quando garoto, passou por um campo de concentração em Cracóvia, onde perdeu a mãe. Em Hollywood, sua mulher, a atriz Sharon Tate, foi morta por adoradores do Diabo quando estava grávida. E o diretor sofreu processos por drogas e abuso sexual, nos anos 1970.

A mostra será acompanhada porpublicação compilada por Barbara Kurowska, com comentários de pessoas que trabalharam com o diretor, como Andrzej Wajda. A realização da exposição é da Cinemateca Brasileira e de Urszula Groska Produções, e conta com o apoio cultural da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, Consulado Geral da República da Polônia, do Museu Cinematográfico da Polônia e do Instituto de Cinema Polonês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.