Exposição traz as canções de Caymmi em imagens

Antes de Dorival Caymmi foram CaetanoVeloso, Tom Jobim, Chico Buarque, Gilberto Gil e o rock-popbrasileiro os temas do projeto A Imagem do Som, idealizado pelodesigner gráfico, curador e escritor Felipe Taborda. Desde 1998,a cada ano, 80 artistas, fotógrafos, ilustradores, designers,cenógrafos, enfim, uma gama diversa de criadores, se debruçamsobre as canções de cada um dos repertórios definidos nasedições - e eles têm liberdade total para interpretá-las pormeio de qualquer tipo de obra. "Pensei esse projeto por causa da excelência das músicasbrasileiras e de seus criadores", diz Taborda, que já adianta aspróximas edições: MPB (juntando nomes como João Bosco, Djavan eJorge Ben, entre outros), rock-pop parte 2; MPB parte 2;finalizando com samba. A exposição A Imagem do Som de Dorival Caymmi, que seráinaugurada neste sábado, no Museu Afro-Brasil, foi exibida entrenovembro e março no Paço Imperial, no Rio. Como conta Taborda,as 80 canções do compositor baiano foram selecionadas emparceria com o filho de Caymmi, o músico Danilo Caymmi, com ojornalista Antônio Carlos Miguel e com o pesquisador e produtorCarlos Alberto Sion. As letras foram sorteadas para cada artista participante Alessandra Migani, por exemplo, criou um castelo de areia queserá montado no museu para a música Eu não Tenho Onde Morar;Ana Soter fez uma caixa de acrílico repleta de fitinhas doSenhor do Bonfim para Adalgisa com a inscrição da letra -"Adalgisa mandou dizer que a Bahia tá viva ainda lá!" AntonioHenrique Amaral pintou uma tela que lembra a Noite Estreladado conturbado Van Gogh para a canção Noite de Temporal, ofotógrafo paraense Luiz Braga escolheu retratar uma mulher nua,uma Eva segurando um peixe para tapar seu sexo para representara música Marcha dos Pescadores, são tantos os meios poéticosou literais tomados pelos criadores... "O interessante das exposições é a diversidade emconjunto, isso é o que importa", diz Felipe Taborda. Ao lado decada uma das obras estarão fones de ouvido para que se possaescutar as músicas que elas representam.A Imagem do Som de Dorival Caymmi - Museu Afro Brasil/Pavilhão Padre Manoel da Nóbrega. Parque do Ibirapuera, portão 10. Tel: 5579-0593 ou 5579-6099. De 3.ª a dom., das 10h `s 18h. Grátis. Até 6/8.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.