Sergio Castro/Estadão
Sergio Castro/Estadão

Exposição reproduz pela primeira vez o desenho original do 'Castelo Rá-Tim-Bum' em São Paulo

O 'Estado' visitou a exposição, que será aberta ao público nesta sexta-feira, 31, no Memorial da América Latina

Pedro Rocha, Especial para o Estado

30 Março 2017 | 13h53

Uma nova exposição sobre a série infantil Castelo Rá-Tim-Bum, produzida e exibida pela TV Cultura entre 1994 e 1997, será aberta ao público nesta sexta-feira, 31, no Memorial da América Latina, em São Paulo. Intitulada Rá-Tim-Bum, o Castelo, a exposição reproduz fielmente, pela primeira vez, o desenho arquitetônico do local onde se passava a história de Nino e seus amigos.

Baseado no estilo modernista do catalão Antonio Gaudí, a estrutura exterior do castelo aparecia apenas na abertura do seriado e nunca havia sido construída até agora. Além da torre exterior com 15 metros de altura, e a bandeira do Castelo fincada na ponta, a estrutura conta com 22 cenários que reproduzem o programa de TV em 700 metros quadrados.

Numa abertura especial para jornalistas nesta quinta-feira, 30, o Estado teve acesso às instalações. Os cenários incluem todos os cômodos originalmente presentes no Castelo, onde viviam Nino, Dr. Victor, bruxa Morgana, mas também alguns novos cenários, como o corredor de entrada, em que a repórter Penélope (Ângela Dip) recepciona os visitantes através de um vídeo. No local, há uma réplica do berço da sua filha, Nina.

Cássio Scapin, o Nino da série, também gravou um vídeo especial em que volta a viver o personagem para recepcionar os visitantes numa sala do Castelo. 

Esta é, aliás, a principal diferença da nova exposição para a que foi feita no Museu da Imagem e do Som em 2014. “Há muita coisa parecida, afinal, a parte de dentro do castelo não pode ser modificada. Mas o que pode ser mudado, foi”, afirmou um dos curadores da nova exposição, Felipe Pinheiro, que é diretor administrativo do Memorial.

Para ele, outra grande diferença é a interatividade dentro do novo Castelo. “Não é uma exposição, é uma experiência.”

A exposição do MIS, entretanto, não foi completamente descartada na nova. "Temos um enorme respeito pela exposição do MIS e inclusive usamos pequenos vídeos de um documentário feito por eles na primeira exposição", afirma.  

Um dos detalhes que prometem emocionar os fãs do seriado na exposição são as peças originais de Castelo Rá-Tim-Bum, que estavam “perdidas” em depósitos da TV Cultura e nunca haviam sido expostas, como as botas Tap e Flap originais e a cabeça do personagem Mau usada por seu intérprete, Cláudio Chakmati.

De acordo com Irineu Ferraz, presidente do Memorial da América Latina, inicialmente a exposição ficará em cartaz por três meses, podendo ser estendida por mais tempo. “Teremos uma exposição grandiosa e do tamanho que o público merece”, promete.

Para evitar filas e aglomerações, a organização irá limitar a quantidade de ingressos disponibilizados por hora. Além de poderem ser compados pela bilheteria no local, os tickets, vendidos a preços populares, podem ser obtidos também pela internet, através do site ratimbumocastelo.com.br, onde o visitante já poderá agendar o horário da sua visita. 

A exposição Rá-Tim-Bum, o Castelo estará aberta ao público de terça a sexta-feira das 9 às 20h. Aos sábados, domingos e feriados, o horário será de 9 às 22h.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.