Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Exposição no TJ-SP reúne 43 obras do Barroco brasileiro

Visitante pode observar trajetória do movimento, que começou na Grande São Paulo, no início do século 17

AE, Agência Estado

19 de maio de 2010 | 08h47

Está em cartaz, no Tribunal de Justiça de São Paulo, a exposição "O Berço do Barroco no Brasil", que reúne 43 obras do período Barroco brasileiro. Entre os trabalhos, estão 21 peças atribuídas a Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho. As obras do maior artista do Barroco nacional pertencem à coleção do curador da mostra, Marcelo Coimbra. "Essas peças foram expostas no Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro, no ano passado, e atraíram cerca de 45 mil pessoas. São obras muito importantes e bonitas", diz Coimbra.

Além dos trabalhos de Aleijadinho, há santos esculpidos por outros dois artistas: frei Agostinho da Piedade e frei Agostinho de Jesus. Pertencentes à coleção particular do juiz estadual Ary Casagrande Filho, essas peças estão sendo expostas pela primeira vez no País.

Na mostra, o visitante tem a chance de observar a trajetória completa do movimento, que começou na região que hoje compreende a Grande São Paulo, no início do século 17, com a chegada dos primeiros freis portugueses, como forma de doutrinação católica. As obras que retratam o início do Barroco no Brasil foram atribuídas aos freis Agostinho da Piedade e Agostinho de Jesus, e foram encontradas em igrejas de São Paulo. Já as peças atribuídas a Aleijadinho são marcos do ápice do movimento, no início do século 18, e foram trazidas de Minas Gerais, onde nasceu o artista.

"Essas peças foram feitas num período que vai de 1635 a 1660 e mostram como e onde nasceu o movimento artístico barroco no Brasil. Embora tenha nascido na nossa região, em lugares como Itu e Santana de Parnaíba, foi com Aleijadinho que o movimento ganhou projeção", explica o curador, que completa: "Nossa intenção com essa exposição é resgatar a formação sociocultural do Brasil".

Entre as obras de destaque, estão uma imagem de Nossa Senhora de Montserrat, atribuída ao frei Agostinho da Piedade; Nossa Senhora da Conceição, esculpida em barro branco cozido e atribuída ao frei Agostinho de Jesus; e o Santo Antônio talhado em madeira policromada, do fim do século 18, de Aleijadinho. As informações são do Jornal da Tarde.

Exposição - O Berço do Barroco no Brasil - Palácio da Justiça (Praça da Sé, s/n). Tel. (011) 3295-5819. Aberta diariamente, das 13h às 18h, até o dia 30. Grátis.

Tudo o que sabemos sobre:
exposiçãoTJ-SPbarroco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.