Exposição exibe SP em fotos artesanais

Uma máquina fotográfica confeccionada em uma caixa de papelão ou em uma lata pode custar menos de R$ 1,00. Basta pintá-la de preto por dentro, colocar papel sensível e fazer um buraco por onde entrará a luz. O artefato, tão simples, rendeu inúmeras fotografias realizadas pelos integrantes da Associação Meninos do Morumbi. O resultado desse trabalho, que durou mais de dois anos, poderá ser visto, até o dia 25, na exposição São Paulo em Uma Caixa, em cartaz no Centro Brasileiro Britânico As 58 imagens revelam o mundo dos meninos ou como São Paulo é para eles, diz a fotógrafa inglesa Camilla Watson, coordenadora do projeto. "Pode ser positivo, pode ser negativo, mas é a realidade". Além das fotos, a exposição tem um vídeo sobre o processo, uma instalação com sons e projeções de imagens. Em janeiro de 1999, Camilla veio ao Brasil para fotografar. Fez um trabalho sobre a Associação Meninos do Morumbi, criada em 1996 pelo músico Flávio Pimenta. Em 2001, surgiu a idéia de se trabalhar a fotografia na entidade. A British Airways doou dinheiro para se montar um laboratório fotográfico para começar as atividades e foi feita uma primeira máquina de caixa de papelão com um orifício, chamada de pin-hole. Hoje, há mais de 250 dessas máquinas. Estão nas imagens os monumentos, o centro da metrópole, a polícia, etc., mas também o universo das favelas, o dia-a-dia das crianças e adolescentes. "Um menino leva sua máquina para casa e coloca as coisas importantes para ele no jardim e isso se transforma em uma foto", diz Camilla. A fotografia tornou-se uma atividade tão nobre para os meninos que hoje dois dos melhores alunos de Camilla fazem o curso do Senac. E eles começarão a ensinar as técnicas que aprenderem a seus colegas na entidade, já que a fotógrafa britânica está prestes a voltar para seu país. São Paulo em Uma Caixa - Centro Brasileiro Britânico: Rua Ferreira de Araújo, 741, tel. 3039-0553. Até 25 de fevereiro.

Agencia Estado,

04 de fevereiro de 2004 | 13h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.