Exposição exalta marcas do tempo em rostos famosos

Nos últimos dois anos, o fotógrafo André Gardenberg andou na contramão dos padrões estéticos. Ao contrário da maioria de seus colegas, de maquiadores e esteticistas, ele buscou as marcas do tempo em rostos anônimos e famosos. O resultado dessa pesquisa é a mostra A Arquitetura do Tempo, que abre hoje no Centro Cultural dos Correios, no Rio, com 70 retratos em que as rugas marcam a expressão das pessoas, acrescentando-lhes charme e beleza. "Achei que ia encontrar resistências, especialmente das mulheres, cuja juventude é mais cobrada, mas encontrei só receptividade", conta ele, que fotografou sempre em preto e branco, sem maquiagem. Gardenberg clicou fisionomias conhecidas como o compositor Chico Buarque, o escritor João Ubaldo Ribeiro e as atrizes Fernanda Montenegro e Fernanda Torres, mãe e filha, que nunca procuraram esconder suas rugas. "A Fernandinha é jovem e as marcas que ela tem ao redor da boca são sua característica. A Malu Mader também, e isso em nada atrapalha a beleza das duas, pelo contrário", diz André. A Arquitetura do Tempo chega a São Paulo no início de 2005, quando um livro da mostra será lançado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.