Exposição destaca face sombria de Cubatão

Fotógrafo Bob Wolfenson quis retratar cidade que via de passagem na infância.

BBC Brasil, BBC

12 de setembro de 2007 | 15h04

Uma exposição aberta nesta terça-feira em São Paulo mostra imagens de Cubatão, cidade de grande atividade industrial na Baixada Santista, vistas sob o olhar do fotógrafo Bob Wolfenson.A mostra A Caminho do Mar - em cartaz na Galeria Millan, na capital paulista - é uma espécie de homenagem de Wolfenson a Cubatão, cidade pela qual o fotógrafo costumava passar com os pais de carro a caminho do litoral."O grande formato, tanto do negativo 20 cm por 25 cm como das ampliações, aponta nesse sentido, frisando a cena, carregando-a de detalhes não vistos a olho nu", afirma Wolfenson.A mostra, que vai até o dia 6 de outubro, apresenta 16 imagens - seis em grande escala, impressas em policarbonato, e dez caixas de luz.No ano passado, Cubatão foi considerada uma das 35 cidades mais poluídas do planeta em um estudo divulgado por uma organização ambiental americana, o Instituto Blacksmith.Estima-se que metade dos habitantes de Cubatão sofria de problemas respiratórios no início dessa década de 80, quando a cidade registrou taxas recordes de mortalidade infantil - que equivaliam ao dobro da média brasileira, segundo a entidade.Apesar disso, segundo o Instituto Blacksmith, a cidade da Baixada Santista viveu "reformas progressivas" nos últimos 15 anos, que amenizaram o problema e garantiram que ela escapasse de figurar entre as dez mais poluídas do mundo neste estudo.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.