Exposição de Londres homenageia Amedeo Modigliani

Os retratos e nus do pintor Amedeo Modigliani (1884-1920) são o destaque da mostra Modigliani e seus Modelos, em cartaz na Royal Academy of Arts, de Londres, a partir deste sábado.A exposição traz 55 obras do artista italiano espalhadas em museus na Europa, Estados Unidos, Japão e América do Sul, incluindo telas do Museu de Arte Contemporânea de São Paulo (MAC/USP).Descrito pela curadoria como "um dos mais conhecidos e talvez mais incompreendidos artistas do século 20", Modigliani conseguiu, com seu traço e linguagem visual próprios, um lugar de destaque nos primórdios do modernismo.Nascido e crescido em uma família judia de Livorno, na Itália, Modigliani estudou em Florença e Veneza, até se mudar para Paris, em 1906.A vida desregrada do artista no boêmio bairro de Montmartre - que levou à sua morte prematura aos 35 anos - pouco se reflete em sua arte, em que a representação da figura humana desempenha papel central.Bebendo de fontes tão diversas quanto Cézanne, a arte africana (especialmente egípcia), os fauvistas (com quem expôs em 1907) e os expressionistas, Modigliani permaneceu um artista independente de movimentos. Mas as figuras alongadas, o equilíbrio de linhas e cores e a simplificação de sua composição marcaram seu estilo. A exibição Modigliani e seus Modelos fica em cartaz até o dia 15 de outubro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.