Filipe Araujo/AE
Filipe Araujo/AE

Exposição conta a história da evolução dos videogames

'Game On' reúne mais de 120 aparelhos e jogos no Museu da Imagem e do Som, em SP

Ana Rita Martins - Jornal da Tarde,

08 Novembro 2011 | 21h47

Os aficionados por videogame costumam passar suas horas vagas na frente da televisão. A partir de amanhã, no entanto, eles têm um excelente motivo para largar seus consoles e ir até Museu da Imagem e do Som (MIS). Na exposição Game On, 120 aparelhos ajudarão a explicar, visual e tecnologicamente, a evolução do videogame. Há opções de jogos esportivos, de corrida, de tiro, de aventura, telejogos, entre tantos outros.

A mostra, concebida no Reino Unido pelo Barbican Centre, já roda o mundo há dez anos e passou por países como EUA, China, Holanda e França. No MIS, os visitantes poderão se divertir em aparelhos 'jurássicos', como Atari, e nos badalados PlayStation 3, Nintendo Wii e Xbox.

"A ideia é que as pessoas joguem e, ao mesmo tempo, aprendam sobre a evolução e a história dos videogames", diz o britânico Patrick Moran, consultor de tecnologia da mostra. Para isso, os aparelhos serão organizados em ordem cronológica. Ao lado de cada um, haverá fichas explicativas, com dados sobre o ano de lançamento e inovações utilizadas.

Em relação aos jogos, o público poderá analisar a evolução dos gráficos. "As pessoas terão acesso tanto a games antigos, como Tetris, Asteroids, Pac Man e Pachinko, quanto aos mais novos, como Wii Sports Resort, Dance Dance Revolution, Rock Band 3 e Grand Turismo 4.

Para que os jogadores possam comparar a tecnologia desenvolvida no Japão com a criada nos EUA, a exposição contará com dois espaços, que agruparão aparelhos e jogos feitos nesses países. Nas duas salas, também serão exibidos desenhos originais de personagens de jogos - Mario, do jogo Super Mario Brothers, e Sonic e Donkey Kong, protagonistas de games que levam seus nomes, são alguns exemplos. "Temos um desenho do Donkey Kong, em grafite, assinado pelo japonês Shigeru Miyamoto", conta Moran.

Em outra sala, os participantes poderão se reunir para jogar em rede. Nos tapetes de dança, a ideia é se divertir em dupla e não errar a coreografia. Já no jogo Guitar Hero, a proposta é acertar os acordes e empolgar a plateia. "Há opções de jogos para todas as faixas etárias", diz o consultor. Além dos videogames, o público poderá matar saudade de aparelhos portáteis, como Game Boy, e de criações curiosas, como o bicho virtual Tamagoshi, que fez muito sucesso por aqui nos anos 90.

DIVIRTA-SE

'Game On'

Abre amanhã. Até 8/1.

Museu da Imagem e do Som (MIS)

Av. Europa, 158, Jardim Europa. 2117-4777

Terça a sexta, das 12 às 20h; dom., sáb. e feriados, das 11 às 21h

Ingressos: R$ 10 e R$5 (meia)

Livre

Mais conteúdo sobre:
Game OnvideogameMISmuseu

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.